Regulador britânico proíbe anúncio de associação vegan por ser “gráfico e sangrento”

ECO - Parceiro CNN Portugal , Rafael Ascenção
10 set, 15:00
Killer Yogurth

O regulador decidiu que as imagens "gráficas e sangrentas" eram "injustificadas", referindo que as mesmas eram "provavelmente vistas como assustadoras e angustiantes, particularmente pelas crianças".

A Advertising Standards Authority (ASA), órgão regulador britânico da publicidade, baniu um anúncio da Viva!, uma instituição sem fins lucrativos vegan do Reino Unido, por este ser “gráfico e sangrento” bem como “angustiante para as crianças”, refere a Marketing Beat.

No vídeo da campanha, intitulado “New From Killer Yoghurts”, uma mulher come um iogurte não vegan – cujo recheio são vísceras – enquanto lhe escorre sangue pelo queixo. No final, são mostradas imagens do interior de um centro de produção cheio de vacas. “Stop Yoghurting animals, go vegan”, termina o vídeo.

O objetivo passa por alertar para o sofrimento a que os animais são expostos na fabricação deste tipo de produtos não-vegan, mas o anúncio foi alvo de sete reclamações por “ofensa generalizada”, tendo a ASA alertado que “o medo da aflição não deve ser excessivo” e que os marketeers “não devem usar uma afirmação ou imagem chocante apenas para atrair a atenção”.

A autoridade britânica decidiu que as imagens “gráficas e sangrentas” eram “injustificadas“, referindo que as mesmas eram “provavelmente vistas como assustadoras e angustiantes, particularmente pelas crianças“, cita a Marketing Beat.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados