Harry vai ficar sem a proteção que pediu apesar de advogado do governo britânico defender que os "agentes da polícia" podem ser "guarda-costas particulares dos ricos"

23 mai 2023, 14:41
Príncipe Harry (Associated Press)

A Justiça não concordou com a argumentação do advogado

O príncipe Harry viu o seu esforço para pagar para ter proteção da polícia britânica quando visita o Reino Unido ser rejeitada pelo Supremo Tribunal britânico, avança a Associated Press.

Harry tinha avançado com o pedido depois do governo britânico lhe ter retirado a segurança policial, consequência do seu afastamento enquanto membro trabalhador da família real britânica, por considerar que não se sente seguro ao visitar o Reino Unido com os filhos por causa da perseguição dos paparazzi. 

Perante o tribunal, um advogado do governo afirmou que deveria ser permitida a contratação de "agentes da polícia como guarda-costas particulares para os ricos". No entanto, o tribunal não concordou com os argumentos apresentados.

O caso foi discutido em tribunal na semana passada, na mesma altura em que os duques de Sussex se viram envoltos em polémica por causa da alegada "perseguição automóvel quase catastrófica da autoria de um círculo de paparazzi altamente agressivos".

O processo em que contesta a decisão do governo de lhe negar a proteção da polícia britânica quando visita o Reino Unido foi o único processo que Harry tem a correr nos tribunais britânicos que não é contra a imprensa. 

Depois de ter estado em tribunal em março, o duque de Sussex deverá regressar a julgamento em junho para o caso que o coloca frente a frente com a editora do Daily Mirror por alegações de que foram utilizadas escutas para escrever artigos sobre o príncipe Harry durante a década de 90.

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados