PJ usa conta bancária para apanhar suspeito da burla "olá mãe/olá pai" no WhatsApp e MB Way

26 out, 17:42
João queria ter cinco minutos de fama. Para isso, planeou um atentado à sua faculdade

Este tipo de burla tem registado um número crescente de denúncias, afirma a Polícia Judiciária

A Polícia Judiciária anunciou esta quarta-feira ter detido o presumível autor do esquema de burlas conhecido como "olá mãe ou olá pai". As vítimas seriam convencidas através do Whatsapp a transferir um determinado valor via MB Way para alguém que se fazia passar por seu filho ou filha, alegando ter mudado de número recentemente para justificar o contacto desconhecido.

O que, no final, acabou por tramar este suspeito, com 25 anos de idade, foi o dinheiro angariado. Segundo explica em comunicado, a Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Leiria, utilizou a "informação de uma conta bancária na qual estavam a ser depositados valores oriundos de burlas" para conseguir identificar o presumível autor do esquema.

Reforçando os alertas já emitidos e "verificando-se um número crescente de denúncias por aquele tipo de burla", "a Polícia Judiciária alerta os cidadãos para, em momento algum, satisfazerem pedidos via whatsapp ou outras plataformas de comunicação similares, sem confirmação prévia dos familiares, em nome de quem são feitas as solicitações de transferências de dinheiro", acrescenta a polícia, sublinhando que o número total de vítimas ainda não foi "totalmente apurado".

Antes desta detenção, já a Polícia de Segurança Pública tinha alertado para a burla do "olá mãe ou olá pai", pedindo a quem tenha recebido este tipo de mensagens para ligar sempre para o número que a contactou para confirmar a identidade do filho e não faça qualquer transferência sem se certificar. 

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados