Navios chineses e russos trocaram petróleo ao largo da costa portuguesa

13 ago, 16:48
Petroleiro russo (David Ryder/Getty Images)

Movimentações semelhantes já tinham sido detetadas, mas nunca com esta dimensão

Vários navios-tanque chineses receberam petróleo de navios russos a cerca de 860 milhas náuticas a oeste da costa portuguesa. A informação foi relevada pelo jornal Lloyd’s List, e dá conta de uma troca comercial que envolveu 13 navios com bandeira chinesa.

Esta frota, que foi adquirida por uma empresa anónima chinesa num negócio avaliado em mais de 366 milhões de euros, fará parte de um novo centro de transbordo de alto risco de crude vindo da Rússia e que está a ser exportado para outros países, nomeadamente na Ásia. A Bloomberg já tinha noticiado movimentações semelhantes anteriormente, uma delas perto da Zona Económica Exclusiva que reveste o arquipélago da Madeira.

Apesar da proximidade à costa portuguesa, a troca comercial não viola as sanções impostas à Rússia por causa da invasão à Ucrânia, até porque o transbordo aconteceu em águas internacionais. Ainda assim, esta é mais uma indicação de que Moscovo está a conseguir colocar o seu petróleo noutros países, numa altura em que o Ocidente faz vários esforços para evitar comprar o produto a empresas russas.

Apesar de não serem incomuns, estas trocas comerciais em mar aberto são arriscadas, sendo preferíveis estas transferências em águas abrigadas, nomeadamente por causa do risco de derramamento. Por essa mesma razão as anteriores trocas eram realizadas em portos do mar Báltico ou Negro, atualmente vedados por causa da proximidade com países da União Europeia.

O petróleo russo é o grande alvo do sexto pacote de sanções da União Europeia à Rússia. Os 27 querem acabar com 90% das importações daquele combustível fóssil até ao fim do ano, mas existe alguma resistência de certos países, como a Hungria.

Em sentido contrário, países como a China, a Índia ou o Paquistão estão a aumentar, ainda que lentamente, a quantidade de petróleo comprada à Rússia.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados