"É um dia muito importante". Vacinas para crianças já chegaram a Portugal

13 dez 2021, 09:17

Autoagendamento começa esta segunda-feira. Governo sem meta definida para a vacinação desta faixa etária

À chegada das primeiras 300 mil doses da vacina pediátrica contra covid-19, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, falou num dia "muito importante”, enaltecendo a ciência, que tem como "primeiro objetivo" a proteção das crianças.

“Aproveito para deixar uma mensagem de confiança na ciência. Há cerca de um ano, estávamos longe de imaginar que estaríamos aqui a receber formulações pediátricas”, afirmou o governante, esta segunda-feira, em Montemor-o-Velho, sublinhando ainda a confiança “no plano, na logística e nos processos” e na confiança dos pais em vacinarem os seus filhos “com o primeiro objetivo de as proteger”, de “proteger a normalização da sua vida” e também proteger a “vida em sociedade” coletivamente.

As 300 mil doses de vacinas pediátricas chegaram a Arazede, no concelho de Montemor-o-Velho, distrito de Coimbra, por volta das 08:30, ficando aqui armazenadas até seguirem para serem ministradas a crianças com idades compreendidas entre os 5 e os 11 anos. Todas as doses são da farmacêutica Pfizer.

“Em janeiro vamos receber cerca de 460 mil doses de formulações pediátricas, cerca de cento e poucas mil doses por semana. As doses vão chegar gradualmente até ao conjunto global de cerca de 1,5 milhões de doses de formulação pediátrica”, acrescentou António Lacerda Sales.

Lacerda Sales lembrou que a vacina não é obrigatória e que, por isso, a confiança na vacinação é “muito importante” para que os pais tomem a decisão de vacinar as suas crianças contra a covid-19.

Recorde-se que, na sexta-feira, o secretário de Estado Adjunto e da Saúde anunciou que esta segunda-feira serão abertas as marcações online para esta faixa etária, cuja vacinação arranca no próximo fim de semana, 18 e 19 de dezembro, com as crianças de 10 e 11 anos.

“O autoagendamento destas crianças, dos cinco aos 11 anos, nos centros de vacinação, vão ficar exclusivamente dedicados a estas crianças”, destacou.

Sobre a percentagem de crianças que as autoridades esperam vacinar, o governante diz que não foram estabelecidas “métricas”, mas deixa espaço para que sejam “ultrapassadas as expectativas”, vacinando “o maior número de crianças” e, dessa forma, “normalizar a vida das crianças”.

Sobre a vacina pediátrica, o presidente do Infarmed - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, Rui Ivo, explicou que é a primeira formulação pediátrica aprovada a nível europeu.

“É uma formulação adaptada a esta faixa etária, sendo um terço da dose de adulto: 10 microgramas”, referiu, acrescentando ainda que serão administradas duas doses para completar o esquema vacinal das crianças.

Autoagendamento para vacinação de crianças começa hoje

O autoagendamento da vacinação contra a covid-19 das crianças entre os 5 e os 11 anos fica disponível esta segunda-feira, com o Governo a prever que sejam imunizadas mais de 600 mil menores até meados de março.

As crianças com comorbilidades terão prioridade para serem vacinadas, independentemente da idade, desde que tenham prescrição médica, bastando que se se dirijam aos centros para receberem a vacina contra o SARS-CoV-2.

De acordo com o calendário apresentado por Lacerda Sales, de 06 a 09 de janeiro serão vacinadas crianças entre os 9 e os 7 anos, ficando reservados os dias 15 e 16 para vacinar o grupo dos 6 e 7 anos, enquanto a 22 e 23 deste mês serão vacinadas as crianças de 5 anos.

Entre 5 de fevereiro e 13 de março serão administradas as segundas doses, altura em que ficará o esquema vacinal completo para esta faixa etária, estima o Governo.

Relacionados

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados