Libertados todos os reféns num bar dos Países Baixos. Homem detido pela polícia

30 mar, 09:43

Polícia confirma detenção de sequestrador que terá entrado com explosivos e armas num pub da cidade a uma hora de Amesterdão. Cerca de 150 casas tiveram de ser evacuadas. Foram feitos três reféns

Um homem foi detido este sábado na cidade neerlandesa de Ede, a 85 quilómetros de Amesterdão, na sequência de um incidente com reféns num bar no centro da cidade.

Numa publicação na rede social X (ex-Twitter), pelas 12h45 locais (menos uma hora em Lisboa), a polícia local indicou que "o último refém foi libertado" e confirmou que "uma pessoa foi detida", dizendo que não pode adiantar mais informações para já.

Citada pela Reuters, a agência de notícias ANP tinha indicado pouco antes que dois homens, um deles usando uma balaclava, saíram do bar com as mãos no ar e que um deles foi algemado e levado pela polícia.

Segundo o canal de televisão local NOS, pouco antes das 12h30 locais, "uma pessoa saiu do bar e a polícia ordenou-lhe que se ajoelhasse, tendo aparentemente sido detida". Um outro homem saiu do bar logo a seguir envergando um casaco cor de laranja, suspeitando-se que seria o último refém.

Ao longo da operação, os media locais não conseguiram apurar quantas pessoas foram feitas reféns, com fontes no local a indicarem que seriam entre quatro e cinco. Horas depois das primeiras notícias sobre o incidente, as autoridades confirmaram a libertação de três pessoas.

Na rede social X (ex-Twitter), a polícia local foi rápida a descartar a hipótese de um atentado. "Não há, para já, qualquer indicação de motivações terroristas."

Em comunicado divulgado pouco antes da detenção do suspeito, o autarca de Ede, René Verhulst, falava numa "situação terrível ainda em curso".

"Espero que a situação seja resolvida de forma rápida e segura", adiantou o responsável, apelando a que não fossem divulgadas imagens nem vídeos das pessoas já libertadas. "Os reféns agora em liberdade têm direito à paz e à privacidade."

No mesmo comunicado, Verhulst disse que todo o comércio ao redor do bar iria continuar encerrado até novas ordens.

Cerca de 150 casas ao redor do estabelecimento tiveram de ser evacuadas, com a Associated Press a avançar que um homem tinha entrado no pub com explosivos e armas.

A situação decorreu no Café Petticoat, um clube noturno e de dança no centro de Ede, adiantou a polícia.

Unidades dos bombeiros e da polícia, incluindo "serviços especializados" anti-explosivos, foram mobilizados para o local, onde foi criado um perímetro de segurança.

Na X, a polícia pediu à população que não se aproximasse da área ao longo da operação. "Não se aproximem do centro de Ede. Fiquem dentro de casa."

Citado pela Reuters, um jornalista da NOS no local disse que um robô controlado remotamente estava a ser usado pela brigada anti-explosivos.

A empresa ferroviária NS adiantou no seu website que todos os comboios de e para Ede foram cancelados.

Europa

Mais Europa

Patrocinados