Luís Freire: «Falta sermos incisivos e termos jogo mais vistoso»

André Cruz , Estádio dos Arcos, Vila do Conde
2 out, 18:49
Rio Ave-Santa Clara (Lusa)

Rio Ave-Santa Clara, 1-0 (reportagem)

O treinador do Rio Ave, Luís Freire, em declarações na sala de imprensa, após a vitória por 1-0 frente ao Santa Clara, em Vila do Conde:

«[Análise ao jogo] As equipas estudaram-se bem e apostaram no processo defensivo. Entrámos mal, com 10 minutos muito fracos. Acontece o lance que podia dar penálti e ficamos intranquilos. Depois, tivemos lances em que ligámos o jogo e, no melhor lance da partida, marcámos o golo. É uma saída de bola, chegamos à baliza e marcámos. O golo fez-nos bem, mesmo com vários jogadores a fazer a estreia a titular. Ganhámos confiança, estivemos estáveis defensivamente, com o Santa Clara a atacar as nossas costas. Eles, com bola, não conseguiam acelerar o jogo. Na segunda parte, faltou sermos mais incisivos. Ligámos o jogo entre os três médios e numa boa jogada ganhámos o vermelho. Ficámos com mais um e, a partir daí, não há muita história. Controlámos bem com bola e não demos hipóteses. Podíamos ter sido mais incisivos na procura do segundo golo. Mas, no último jogo estávamos a ganhar 2-0 e empatámos. A equipa queria segurar a vantagem e os jogadores estão de parabéns. É um grupo que está a ser construído, com todos a trabalharem muito bem, como o João Graça, que não foi convocado em Barcelos e hoje fez uma excelente exibição. Tenho um grande grupo de homens, temos um calendário dificílimo e estamos a crescer.

[Num jogo com tão poucas oportunidades, valeu pela vitoria?] Marcámos muitos golos, mas sofremos muitos. Apostámos na solidez defensiva nestas duas semanas, em conceder menos oportunidades. Falta ser mais incisivo no último terço e ter um jogo ainda mais vistoso. Para a semana, temos um jogo com o Benfica e vamos ter de ver algumas coisas para esse jogo. É um processo. Este jogo não encheu o olho a quem viu, eu também gosto de um futebol mais rápido, mas houve coisas que fizemos bem, marcámos um golo bonito e controlámos o jogo.

[Patrick William e Boateng saíram lesionados?] O Patrick foi opção, por ter visto cartão amarelo e o Gabriel Silva é muito rápido, então quisemos prevenir-nos. O Boateng saiu com queixas, mas é mais cansaço do que uma lesão.

[Opção pela linha de três centrais] O Pedro Amaral é versátil, tem capacidade de jogar por trás e tem boa construção. É tecnicamente bom e cruza muito bem quando está subido no campo. Jogámos sempre com dois avançados e neste jogo optámos por jogar com o Amaral, queríamos ganhar solidez defensiva. Consistência defensiva e não sermos tão vulneráveis eram importantes.

[O que pode dar Miguel Baeza ao Rio Ave?] Chegou no final de mercado, fez a assistência em Barcelos, portou-se muito bem. Tem muita qualidade técnica, um pé esquerdo muito bom, o clássico 10. Um esquerdino ali dá muito jeito e está a adquirir muito bem as ideias. Vai crescer muito no Rio Ave e podemos potenciar o jogador. Liga bem o jogo, tem bom último passe, é um jogador importante e por isso é que fomos recrutá-lo.»

Relacionados

Patrocinados