FC Porto-Vizela, 4-2 (destaques)

Sérgio Pires , Estádio do Dragão, Porto
30 abr, 22:11

Redenção de Mbemba com chancela de (quase) campeão

A FIGURA: Taremi

Do penálti cobrado com classe aos 28m ao oportunismo com que bisou para sentenciar o resultado final, aos 87m, o iraniano igualou hoje a época mais proveitosa da sua carreira: 24 golos – tantos quantos no Persépolis em 2017. Mas Taremi é bem mais do que os golos que marca. É um jogador inteligente a quem lhe basta um palmo de terreno para fazer a diferença, um trabalhador incansável, que tanto penetra na área como na jogada seguinte cai numa ala para dar uma opção de passe. Na segunda parte, apesar do desgaste, chegou a galgar metros e a recuar no terreno para dobrar o lateral esquerdo e travar uma transição do Vizela. Incansável numa noite em que voltou aos golos, cumprindo um registo que tem mantido em 2022: nunca está mais de dois jogos em branco.

--

O MOMENTO: minuto 56m. A redenção de Mbemba

Sete minutos antes, o infortúnio. Uma bola que lhe desviou no peito acabou por trair Diogo Costa e gelar o Dragão (com o 2-2 para o Vizela). Mbemba, porém, não se deteve e acabou por aos 56m aparecer lá na frente para de primeira restabelecer a vantagem portista com um remate de primeira «à matador».

--

OUTROS DESTAQUES:

Mbemba

Reagiu da melhor forma ao infortúnio do segundo golo vizelense, ao apontar logo de seguida na área contrária 3-2 para o FC Porto. Um golo à ponta de lança de um central em final de contrato que é o jogador com mais minutos na equipa portista nesta temporada (3866).

Evanilson

Está sempre ligado ao jogo. A sua pressão alta obrigou o guarda-redes Pedro Silva a errar e abriu o marcador para o FC Porto aos 22m. O seu enorme raio de ação fez a defensiva minhota estar em constante alerta. Não andou longe do bis. Acabou por sair já perto do final para dar lugar a Galeno.

Uribe

O médio colombiano evoluiu muito desde a sua chegada a Portugal e tornou-se num dos jogadores mais influentes da equipa. Esta noite, deu-se o regresso, três semanas depois de ter sofrido uma rotura muscular na coxa direita: entrou ao intervalo para o lugar de Grujic e ajudou a estabilizar o meio-campo portista no período mais delicado da partida.

--

Alex Méndez

O jogo parecia encaminhado para o FC Porto, quando o norte-americano ex-Ajax e LA Galaxy dominou a bola, ganhou enquadramento e disparou para o fundo das rendes de Diogo Costa num arco perfeito. Um golaço a reabrir o jogo. Que estreia a marcar na Liga Portuguesa.

Nuno Moreira

O extremo formado no Sporting substituiu o castigado Cassiano – foi a única alteração no onze de Álvaro Pacheco. Correu que se fartou e teve o devido prémio no início da segunda parte com um remate feliz, que acabou por trair Diogo Costa e relançar ainda mais o jogo. Esteve particularmente ativo na segunda parte. Um perigo constante para a defensiva azul e branca.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Patrocinados