Saiba tudo sobre o Euro aqui

Desp. Chaves-Famalicão, 0-1 (crónica)

Edgar Pedreiro , Municipal Engº Manuel Branco Teixeira, Chaves
10 mai, 22:35
Desp. Chaves-Famalicão (Foto: Pedro Sarmento Costa/Lusa)

Flavienses vêem consumada a descida de divisão

Mesmo que a tarefa fosse difícil, ainda havia uma réstia de esperança para o Desp. Chaves manter-se no principal escalão do futebol português. Mas a esperança acabou esta noite, com a derrota caseira ante o Famalicão, que depois de duas épocas leva o emblema trasmontano para a II Liga.

Ambas as equipas entraram na partida, pode dizer-se, em “modo treino”: o ritmo do jogo era baixo, com pouca objetividade e principalmente da parte dos anfitriões, que tiveram muitos passes falhados. O Famalicão, apesar de tudo, era uma equipa mais serena, muito fruto da tranquilidade que a tabela classificativa lhes proporciona.

Neste registo, foi do Desp. Chaves o primeiro lance a causar «frisson». Através de uma iniciativa individual, Leandro Sanca, que foi chamado ao onze titular, rematou junto ao poste esquerdo da baliza de Luiz Júnior.

Sempre à procura da profundidade que deveria oferecer Rúben Ribeiro, com o apoio de João Correia, era pela direita que os da casa mais recorriam para chegar ao último reduto adversário. Ainda assim, na maioria das ocasiões, a demora na tomada de decisão, invalidava qualquer possibilidade de importunar a defensiva famalicense.

Reveja, aqui, o filme deste jogo.

Por sua vez, os comandados de Armando Evangelista, com mais critério, empurravam os flavienses para a sua baliza, mas no que toca a lances de perigo, também não estavam a ser melhores. Não estavam a ser melhores, até bem perto do final dos primeiros 45 minutos.

Primeiro, num lance atribulado, já dentro da área defensiva flaviense, após vários ressaltos, Puma Rodriguez “acertou” em Rodrigo Moura, que com uma defesa de recurso adiou o que iria acontecer no último minuto da primeira metade. Puma voltou a estar envolvido na jogada, mas coube a Gustavo Sá o papel principal. O internacional sub-21 português estava no sítio certo, à hora certa e desviou para o fundo da baliza do Desp. Chaves (45+2m), fixando o resultado ao intervalo em 0-1.

No reatamento, curiosamente o primeiro sinal de perigo foi dado pelos trasmontanos, mais uma vez por intermédio de Sanca, mas mais uma vez ao lado da baliza do Famalicão.

A toada da partida manteve-se idêntica à da primeira metade, obviamente com os visitantes a controlarem, mas sem grandes situações de perigo em qualquer uma das balizas.

Um jogo de “dar sono”, em que nem parecia que havia uma equipa com ambição de vencer para ainda alimentar o difícil sonho de permanecer do escalão principal do futebol português.

Guima, de meia distância ainda pôs à prova, pelo menos uma vez na partida, os reflexos de Luíz Júnior, que sacudiu a bola para canto.

O apito final do árbitro confirmou o pior dos cenários, já que o Desp. Chaves acaba assim despromovido à II Liga, resta saber em quais dos lugares de descida.

Relacionados

Patrocinados