Benfica-Moreirense, 3-0 (destaques)

Ricardo Gouveia , Estádio da Luz
14 abr, 22:37

Afinal o Benfica tem um lateral esquerdo

Momento: golo de Tomás Araújo antes do intervalo

O Benfica chegou a tremer, depois do primeiro golo de Kökçü, com destaque para o remate de Alan ao poste, mas a verdade é que chegou ao intervalo por cima do jogo e reforçou a vantagem, no primeiro minuto de compensação da primeira parte, com um golo caricato, assinado por um protagonista improvável. Tomás Araújo, que momentos tinha estado prestes a ser substituído, depois de ter sido atingido no tornozelo, aguentou até ao final do primeiro tempo e acabou por fazer o 2-0, à segunda tentativa, na sequência de um canto. Um golo que proporcionou uma segunda parte bem mais tranquila para a equipa de Roger Schmidt.

Figura: Álvaro Carreras brilha na estreia a titular na Liga

Podemos dizer, sem hesitar, que foi o melhor jogo do lateral esquerdo com a camisola do Benfica. Já tinha jogado como titular, mas foi a primeira vez na Liga e deixou a sua marca bem vincada neste jogo. Foi ele o responsável pela boa dinâmica que o Benfica apresentou à esquerda, conseguindo facilmente profundidade, em combinações com Tiago Gouveia. No final da primeira parte assinou dois remates e, num deles, esteve muito perto de marcar, obrigado Kewin à defesa da noite. Já na segunda parte, viu um cartão amarelo, numa falta em que anulou uma transição do Moreirense e foi aplaudido pelas bancadas da Luz.

Outros destaques:

Kökçü

Depois do desentendimento com Schmidt, voltou a ser titular, assumiu o comando da equipa e abriu o marcador.  Um golo arrancado do íntimo do jogador turco que arrancou no corredor central, combinou com Tiago Gouveia e rematou à entrada da área. Kewin ainda chegou à bola, mas não conseguiu evitar o primeiro golo da noite. Um golo muito festejado por toda a equipa, mas não por Kökçü que nem esboçou um sorriso. A verdade é que Kökçü foi um verdadeiro comandante da equipa esta noite, falou com Samuel Soares, quando o Benfica revelou dificuldades na saída de bola, mas também com os restantes companheiros. Teve mais duas oportunidades para marcar na segunda parte e saiu, já perto do final, sob aplausos.

Tiago Gouveia

Grande jogo do avançado, sempre a levar a equipa para a frente, quase sempre pela esquerda, mas também no corredor central. Esteve em quase todos os lances do ataque do Benfica e foi dos seus pés que saiu a assistência para o prfimeiro golo da noite, numa combinação rápida com Kökçü. Teve uma oportunidade flagrante para marcar, mas acabou por fazer mais uma assistência fenomenal para o golo de Rollheiser que fechou o jogo. Uma bola picada para a área do Moreirense que permitiu ao argentino estrar-se a marcar pelo Benfica.

Rolleiser

Jogou mais esta noite do que nos quatro jogos anteriores em que tinha acumulado apenas 23 minutos de jogo. Encaixou no triângulo ofensivo, com Tiago Gouveia e Arthur Cabral, com boas movimentações na área, com natural destaque para o golo. Um golo com nota artística, com o argentino a destacar-se nas costas da defesa do Moreirense, para receber uma bola com o peito, antes de rematar à meia-volta para o terceiro golo do Benfica.

Samuel Soares

Não jogava há sete meses, teve um período de algum nervosismo que começou num passe curto de Tomás Araújo, mas recuperou a confiança rapidamente com a ajuda dos aplausos da Luz e terminou a noite sem golos sofridos.

Tom

Relacionados

Benfica

Mais Benfica

Patrocinados