Gás dispara mais de 15% após paragem de operação em Israel

ECO - Parceiro CNN Portugal , Ana Batalha Oliveira
9 out, 16:52
Fogão a gás (EPA)

A petrolífera norte-americana Chevron cessou uma produção de gás natural que tinha em operação em Israel.

Os preços do gás natural na Europa estão a disparar acima de 15% esta segunda-feira, depois de uma exploração de gás em Israel ter sido afetada pela guerra que está a ser travada neste território.

De acordo com a página da Intercontinental Exchange (ICE), os preços do contrato de referência na Europa, o holandês Title Transfer Facility (TTF), com entrega em novembro deste ano, seguem com uma subida de 15,2% para os 44,055 dólares, tendo já tocado a fasquia dos 44,495 dólares. O gás natural já não dava um salto desta dimensão há, pelo menos, sete semanas.

De acordo com a agência Bloomberg, a petrolífera norte-americana Chevron cessou uma produção de gás natural que tinha em operação em Israel, o que pode interferir na oferta na região do Este do Mediterrâneo.

O governo israelita terá solicitado à Chevron que parasse a produção na área referida, justificando o pedido com preocupações relativas à segurança, na sequência dos ataques que foram iniciados durante este fim de semana. Uma outra exploração que a Chevron gere em território israelita, a Leviathan, continua em operação.

O grupo palestino Hamas iniciou este fim-de-semana um ataque contra Israel, envergando por comunidades próximas da Faixa de Gaza, causando a morte de residentes e fazendo reféns.

Relacionados

Médio Oriente

Mais Médio Oriente

Mais Lidas

Patrocinados