João Cotrim de Figueiredo deixa liderança da Iniciativa Liberal: partido precisa de "postura distinta" para continuar a crescer

23 out, 16:27
O presidente do Iniciativa Liberal, João Cotrim de Figueiredo, intervém durante o debate parlamentar na Assembleia da República

Partido irá ter eleições internas para a Comissão Executiva já em dezembro. Objetivo é ter nova liderança a concorrer às próximas eleições já em 2023

O presidente da Iniciativa Liberal, João Cotrim de Figueiredo, não vai continuar à frente do partido. O partido irá assim antecipar eleições internas para o próximo mês de dezembro, no decorrer da Convenção Nacional dos liberais.

“João Cotrim Figueiredo comunicou que não será novamente candidato à liderança do partido, dando a oportunidade a uma nova liderança de estar em funções com suficiente antecedência em relação aos próximos atos eleitorais, que terão lugar já a partir do segundo semestre de 2023”, informou o partido em comunicado este domingo.

A primeira disputa será então as regionais na Madeira, a que se seguem as eleições para o Parlamento Europeu no início de 2024.

Os liberais informaram que a Comissão Executiva do partido solicitou ao Conselho Nacional que marque eleições para aquele órgão na próxima Convenção Nacional, “com o objetivo de se proceder ao alinhamento dos mandatos de todos os órgãos estatutários, contribuindo assim para a eficácia da ação política do partido e para a renovação da moção de estratégia global face ao quadro político saído das últimas eleições legislativas”.

O partido destaca que a saída de João Cotrim de Figueiredo acontece “após ter tido um excelente resultado nas últimas eleições legislativas e após surgir nas sondagens como o líder político mais bem avaliado do país”. A Iniciativa Liberal foi fundada em 2017. Em 2019, Cotrim de Figueiredo entrava no Parlamento como deputado único. Nas últimas legislativas, sendo o quarto partido mais votado, a bancada parlamentar passou a ser constituída por oito deputados.

“Cotrim Figueiredo irá manter-se disponível para reforçar o projeto político do partido naquilo que a nova liderança entenda ser útil”, reforça o comunicado.

 

João Cotrim de Figueiredo recorreu a uma publicação no Instagram para confirmar a saída e para reafirmar a disponibilidade para “ajudar o partido em tudo aquilo que a nova liderança entenda ser útil”.

“Esta decisão, pessoal e politicamente difícil, deve-se ao facto de entender que a estratégia para que o partido continue a crescer deve ser diferente daquela que o fez crescer de forma significativa até agora”, justificou.

Para o atual presidente, “o trabalho de oposição a uma maioria absoluta e o posicionamento dos diversos agentes político-partidários implicam uma postura distinta por parte da Iniciativa Liberal”, com uma “tónica mais combativa, mais popular e mais abrangente a nível nacional”. “Considero não ser eu a pessoa ideal para a corporizar”, concluiu.

O partido conta com cerca de seis mil membros.

Relacionados

Partidos

Mais Partidos

Patrocinados