Emitido alerta sobre medicamentos com ibuprofeno e codeína. Portugal já não comercializa fármacos que tenham os dois

4 out, 12:04
Medicamento (Pexels)

O uso prolongado de medicamentos que combinam estes dois compostos foi associado a um risco de morte. Em Portugal, esta combinação deixou de ser comercializada em 1997

O Comité de Avaliação de Risco de Farmacovigilância da Agência Europeia do Medicamento (EMA) emitiu recentemente um alerta sobre os medicamentos com ibuprofeno e codeína, associando o uso prolongado a problemas renais e até ao risco de morte.

À CNN Portugal, o Infarmed diz que “em Portugal não existem medicamentos autorizados com a combinação codeína e ibuprofeno”. Segundo o site Infomed, do organismo, os dois que já estiveram à venda, o Cabudol e o Codafen Continus, estão caducados desde julho de 1997.

“Confirmamos ainda que não existem no Portal RAM notificações de suspeitas de reações adversas a medicamentos com esta associação de substâncias ativas”, escreve o Infarmed numa resposta por escrito.

Em Espanha, por exemplo, relata o El País, há à venda sete medicamentos com esta combinação de opióide (codeína) e anti-inflamatório (ibuprofeno), uma dupla usada no tratamento da dor.

Segundo a EMA, “o uso repetido de codeína com ibuprofeno pode levar à dependência (vício) e abuso devido ao componente codeína”, mas não só: esta combinação está associada a “vários casos de toxicidades renais, gastrointestinais e metabólicas”, tendo sido fatal em alguns casos, embora não precise o número de mortes associado à toma do fármaco.

Uma vez que aos riscos para a saúde se associa ainda a comercialização desta combinação sem necessidade de receita médica em alguns países da União Europeia, serão enviadas recomendações às “autoridades nacionais competentes que podem decidir sobre a necessidade de comunicação adicional a nível nacional” sobre o uso deste tipo de combinação.

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados