Reportados 300 casos de hepatite aguda ao Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças

6 mai, 23:12

De acordo com o relatório publicado, até 5 de maio foram comunicados cerca de 95 casos suspeitos, em pessoas com 16 ou menos anos, em 15 países da União Europeia/Espaço Económico Europeu

O Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC) revelou, esta sexta-feira, que já foram reportados cerca de 300 casos de hepatite aguda de origem desconhecida em todo o mundo. 

De acordo com o relatório publicado, até 5 de maio foram comunicados cerca de 95 casos suspeitos, em pessoas com 16 ou menos anos, em 15 países da União Europeia/Espaço Económico Europeu. Itália e Espanha são quem acumula mais casos. Esta é a lista completa: Áustria (2); Bélgica (3); Chipre (2); Dinamarca (6); França (2); Alemanha (1); Irlanda (5); Itália (35); Países Baixos (6); Noruega (2); Polónia (1); Portugal (4); Roménia (4); Eslovénia (1); e Espanha (22). 

Entre estes casos, explica o ECDC, 13 testaram positivo para adenovírus, três deram positivo para o SARS-CoV-2 e cinco casos precisaram de um transplante de fígado. 

Fora da União Europeia, o Reino Unido é o país que alberga mais casos confirmados. Até 29 de abril, reportou 145, em crianças com idade igual ou inferior a dez anos. Deste total de casos, 10 precisaram de um transplante de fígado. Estes casos não são considerados suspeitos porque as autoridades de saúde britânicas fazem a própria verificação. 

Excluindo a União Europeia/Espaço Económico Europeu e o Reino Unido, até 6 de maio, tinham sido reportados pelo menos 60 casos prováveis de hepatite aguda entre crianças na Argentina (2), Costa Rica (2), Indonésia (3), Israel (12), Japão (3), Panamá (1), Palestina (1), Sérvia (1), Singapura (1) e Estado Unidos (pelo menos 35).

As autoridades de saúde dos Estados Unidos revelaram, esta sexta-feira, que estão a investigar pelo menos 109 casos suspeitos de hepatite grave. Há ainda registo de pelo menos cinco mortes e 15 transplantes de fígado. 

Na quarta-feira, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que tinha registado 228 casos suspeitos de hepatite aguda de origem desconhecida em crianças, em pelo menos 20 países de várias partes do mundo. 

Desde os primeiros casos registados no Reino Unido, "são conhecidos pelo menos 228 casos prováveis reportados de 20 países e cerca de 50 estão sob investigação", adiantou Philippa Easterbrook, especialista da OMS, numa conferência de imprensa em Genebra.

Também na quarta-feira, a Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou que Portugal tinha quatro casos suspeitos de hepatite aguda de origem desconhecida em crianças, com idades entre os sete meses e os oito anos, adiantando que nenhuma apresentou complicações graves, tendo recuperado do quadro clínico.

Entretanto, esta sexta-feira a TVI/CNN Portugal apurou que terão surgido mais dois casos suspeitos em hospitais no sul do país. Ou seja, Portugal tem agora um total de seis casos suspeitos. 

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados