Rússia está a recrutar sírios com experiência em combates urbanos para conquistar Kiev

CNN Portugal , HCL
7 mar, 05:10
Vladimir Putin (AP Images)

Notícia foi avançada pelo jornal Wall Street Journal. A Rússia entrou na guerra civil síria em 2015 ao lado do regime do presidente Bashar al-Assad

A Rússia está a recrutar combatentes sírios com experiência em combate urbano, ao mesmo tempo em que aumenta a dimensão dos ataques à Ucrânia, segundo revelaram autoridades norte-americanas ao Wall Street Journal.

Moscovo, que lançou uma invasão ao país vizinho do Leste Europeu no dia 24 de fevereiro, nos últimos dias recrutou combatentes da Síria na esperança de que eles possam ajudar a tomar Kiev, segundo disseram quatro autoridades norte-americanas ao jornal.

A Rússia entrou na guerra civil síria em 2015 ao lado do regime do presidente Bashar al-Assad. O país vive um conflito marcado pelo combate urbano há mais de uma década. Um funcionário disse ao jornal que alguns combatentes já estão na Rússia a preparar-se para se juntarem à luta na Ucrânia.

O jornal não revela, no entanto, quantos combatentes foram recrutados. Combatentes estrangeiros já foram recrutados e entraram no conflito ucraniano em ambos os lados.

O líder checheno Ramzan Kadyrov - um ex-rebelde que se tornou aliado do Kremlin - já anunciou que voluntários chechenos juntaram-se à operação militar especial lançada por Putin na Ucrânia e sublinhou que alguns foram mortos nos combates.

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, Dmytro Kuleba, afirmou que cerca de 20.000 voluntários estrangeiros já se ofereceram para combater ao lado das forças da Ucrânia.

Europa

Mais Europa

Patrocinados