Há uma "séria ameaça" nas fronteiras da NATO com a Rússia

22 nov 2023, 19:07
Migrantes esperam para passar fronteira da Finlândia para a Rússia (Jussi Nukari/AP)

e a Estónia acusam a Rússia de estar a enviar migrantes para as suas fronteiras, numa operação que a ministra do Interior designa como um "ataque híbrido".

Finlândia ameaça fechar fronteira com a Rússia e acusa Moscovo de enviar migrantes para a fronteira

A Finlândia decidiu fechar mais três postos fronteiriços com a Rússia, depois de acusar Moscovo de facilitar a entrada de migrantes em Helsínquia. A Finlândia passa assim a ter apenas uma passagem em funcionamento naquela que é a maior fronteira da NATO com a Rússia.

Citada pela Reuters, a ministra dos Negócios Estrangeiros da Finlândia disse ter provas de que os serviços fronteiriços da Rússia estão a enviar migrantes para a fronteira, que se estende por cerca de 1.340 quilómetros, facilitando a sua entrada na Finlândia.

"Já tomámos medidas para fechar postos fronteiriços, e, se necessário, vamos fechar novos postos", ameaçou a ministra, Elina Valtonen. O governo finlândes fala numa "escalada da situação" que "coloca uma séria ameaça à segurança nacional e à ordem pública".

Momentos depois, a ministra do Interior da Finlândia confirmou que o governo decidiu mesmo encerrar três dos quatro postos que ainda estavam em funcionamento na fronteira com a Rússia, numa medida que entra em vigor já a partir de dia 24 de novembro. De momento, e segundo o governo, a passagem de Raja-Jooseppi é a única que vai poder ser utilizada.

Na sequência do alerta da Finlândia, a Estónia também acusou a Rússia de transportar migrantes para a sua fronteira de modo a colocar em causa a segurança do país e perturbar a população.

A Estónia e a Rússia partilham uma fronteira de mais de 330 quilómetros, que é precisamente a fronteira da União Europeia e da NATO. A Finlândia e a Estónia dizem estar a verificar, nas duas últimas semanas, um aumento do fluxo de migrantes a chegar às suas fronteiras e acusam Moscovo de estar por detrás dessas entradas.

Imagens mostram migrantes a aguardar na Rússia passagem para a Finlândia (Jussi Nukari/AP)

O gabinete da ministra do Interior da Estónia, Lauri Laanemets, indicou à Reuters que a Rússia está a trabalhar numa "operação de ataque híbrido".

A Rússia nega estar a enviar migrantes para a fronteira com a Finlândia.

Os migrantes são provenientes de vários países, nomeadamente do Iémen, do Afeganistão, Quénia, Marrocos, Paquistão, Somália e Síria, de acordo com as autoridades finlandesas.

Antes, a porta-voz do ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Maria Zakharova, garantiu que Moscovo vai "certamente" responder caso a Finlândia decida encerrar os restantes postos fronteiriços.

Europa

Mais Europa

Patrocinados