EUA atribuem à Resistência Islâmica do Iraque responsabilidade pelo ataque que matou três soldados

CNN Portugal , MJC
31 jan, 19:20
John Kirby (Foto: Susan Walsh/AP)

Além das vítimas mortais, pelo menos 40 soldados ficaram feridos

Os Estados Unidos atribuíram o ataque com drones que matou três militares norte-americanos na Jordânia à Resistência Islâmica no Iraque, um grupo de milícias apoiadas pelo Irão, que inclui o grupo militante Kataib Hezbollah, segundo explica a AP. 

O porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos EUA, John Kirby, disse em conferência de imprensa esta quarta-feira que os EUA acreditam que o ataque foi "planeado, financiado e facilitado" pelo grupo.

"Isto tem as características do tipo de coisas que o Kataib Hezbollah faz", disse, sublinhando no entanto que não será correto atribuir a este grupo a exclusiva responsabilidade pelo ataque: "A atribuição com que os nossos especialistas em informação se sentem confortáveis é que isto foi feito pelo grupo chamado Resistência Islâmica no Iraque".

O ataque de domingo com drones a uma base militar na Jordânia matou três soldados e feriu pelo menos outros 40. Kirby diz que o presidente Joe Biden continuará a avaliar as opções de resposta ao ataque.

Os EUA garantem ainda que estão a fazer todos os esforços para possibilitar uma pausa nos confrontos em Gaza, mais longa do que a pausa realizada em novembro, para retirar o máximo de reféns possível. "As discussões sobre a pausa foram construtivas", afirmou, citado pela Reuters. 

Relacionados

Médio Oriente

Mais Médio Oriente

Patrocinados