Viúvo da grávida que morreu durante transferência pede nacionalidade portuguesa para a filha e ajuda na trasladação do corpo para a Índia

1 set, 20:08

Sagtur esteve reunido pela primeira vez com a equipa médica que recebeu a mulher grávida e, embora não pretenda processar o Estado, pediu algumas contrapartidas

O homem que perdeu a mulher grávida durante a transferência do hospital de Santa Maria para o São Francisco Xavier esteve reunido esta quinta-feira pela primeira vez com a equipa médica que recebeu a vítima.

Em entrevista à TVI/CNN Portugal, Satgur diz que ouviu todas as explicações, que não pretende processar o Estado, mas quer que lhe garantam a nacionalidade portuguesa para ele e para a filha - assim como ajuda na trasladação do corpo da mulher para a Índia.

O viúvo esteve ao início da tarde reunido com a equipa médica responsável pela avaliação do estado de saúde da grávida de 34 anos que deu entrada nas urgências e acabou por morrer após ter sido transferida para o São Francisco Xavier por falta de vagas no Serviço de Neonatologia.

Satgur diz que lhe foram explicados todos os procedimentos e decisões tomadas. E, embora não tenha intenção de processar o hospital, o viúvo pediu outras contrapartidas: apoio para obter nacionalidade portuguesa para ele e para a única filha que continua internada e ajuda para a transladação do corpo da mulher para a Índia e para trazer um familiar que o ajude a cuidar da filha. Um pedido que foi feito durante esta reunião onde se fez acompanhar por um consultor e intérprete.

A resposta deverá ser conhecida nos próximos dias. Satgur tem visitado regularmente a filha, que continua estável.

Relacionados

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados