Suspeito de homicídio procurado pela Interpol detido no Algarve após "comportamento suspeito" em ação de patrulha

Agência Lusa , FMC
29 jun, 11:29
Operação da GNR

O homem, de 62 anos, foi apanhado no decorrer de uma ação de patrulhamento de controlo móvel por apresentar "comportamento suspeito"

A GNR constituiu arguido um homem detido no Parque da Fronteira de Castro Marim, no Algarve, que depois apurou, através da Interpol, ser alvo de um mandado de detenção internacional por suspeitas de homicídio.

Segundo um comunicado divulgado esta quarta-feira, a Guarda Nacional Republicana (GNR) informa que, através dos militares do Centro de Cooperação Policial e Aduaneira na região fronteiriça de Castro Marim (Algarve)/Ayamonte (Espanha), deu cumprimento a um mandado de detenção internacional, na segunda-feira, de um homem de 62 anos, no Parque da Fronteira.

No decorrer de uma ação de patrulhamento de controlo móvel conjunto, os militares da guarda depararam-se com uma viatura onde “o ocupante manteve um comportamento suspeito”.

Depois de feitas diligências policiais através do Gabinete Nacional da Interpol - a Organização Internacional de Polícia Criminal, instituição que facilita a cooperação policial mundial –, os agentes procederam à sua identificação, tendo sido possível apurar que estava a ser procurado e tinha pendente um mandado de detenção internacional “por suspeita da prática do crime de homicídio”.

De acordo com o comunicado, o detido foi constituído arguido e o caso está a ser tratado no Tribunal da Relação de Évora.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados