FC Porto: António Oliveira, Marta Massada e Koehler na lista de Pinto da Costa

2 mar, 19:01
Pinto da Costa (foto: JOSÉ COELHO/LUSA)

Anúncio feito esta tarde numa cerimónia que decorreu numa unidade hoteleira da cidade Invicta

António Oliveira, João Rafael Koehler e Marta Massada vão integrar a lista de Jorge Nuno Pinto da Costa às eleições do FC Porto.

O regresso do antigo jogador e treinador aos dragões e atual acionista da SAD foi anunciado pelo atual presidente do clube, adiantando que este «será vice-presidente da direção» em caso de vitória nas eleições. O anúncio dos três novos membros da lista, com respetiva apresentação, foi feito numa cerimónia que decorreu numa unidade hoteleira da cidade do Porto.

De resto, João Rafael Koehler teve a palavra e garantiu que caso a lista de Pinto da Costa seja eleita, a «situação financeira do clube» vai ser estabilizada «num prazo de dois anos».

«Sendo daqueles que acredita nas contas certas, eu penso que não poderemos falar das dívidas e dos custos sem falar em aumentar as receitas. Queremos e vamos estabilizar a situação financeira do clube num prazo de dois anos», prometeu o empresário e gestor, citado pela Lusa.

A lista «Todos pelo Porto» pretende ainda abrandar os custos totais em 20 por cento a partir do primeiro ano, através da reestruturação das várias empresas do Grupo FC Porto e de uma crescente maturidade digital, abdicando de pagar prémios de gestão aos administradores da SAD.

Essas propostas visam duplicar a receita do clube em três anos, objetivo que estima um aumento anual de 25 por cento e será apoiado pela internacionalização da marca, revalorização dos direitos audiovisuais, monetização do Estádio do Dragão, criação de academias ou pela evolução significativa do número de sócios e dos proveitos do comércio eletrónico.

«Quando olhamos para outros exemplos nessa Europa fora, tal como o do FC Barcelona, que tem três mil milhões de euros de dívida e continua a investir na sua equipa e na modernização do clube e do estádio, isso leva-nos a crer que só temos um caminho: aumentar as receitas. Para tal, temos um plano muito ambicioso», observou João Rafael Koehler.

A «transparência e boa governança» foi outro eixo aprofundado, estando assente numa equipa de gestão renovada, na divulgação regular das demonstrações financeiras e na existência de um Comité de Auditoria Independente alargado, que integre membros do Conselho Superior do FC Porto e personalidades das listas concorrentes às eleições.

Lembre-se que as eleições do FC Porto estão agendadas para dia 27 de abril. Além de Pinto da Costa, André Villas-Boas e Nuno Lobo são os outros candidatos à presidência do emblema azul e branco. 

Relacionados

Patrocinados