Saiba tudo sobre o Euro aqui

Grealish responde a Keane e revela: «Eu disse que queria bater!»

12 jul 2021, 11:50
República Checa-Inglaterra (Lusa)

Antigo jogador do Manchester United criticou Sterling e Grealish por aleagadamente não se terem chegado à frente na hora das decisões

O quase sempre polémico Roy Keane arrasou as escolhas de Gareth Southgate para o desempate por penáltis na final do Euro 2020 entre Inglaterra e Itália e considerou mesmo que o jogadores mais experientes deviam ter contestado as escolhas do selecionador assim que elas lhes foram comunicadas mas que, ao invés, ficaram calados.

«Se és o Sterling ou o Grealish, não podes ficar ali sentado e ter um miúdo novo à tua frente nos penáltis. Não podes deixar que um miúdo tímido de 19 anos esteja à tua frente. Eles têm muito mais experiência, o Sterling ganhou títulos, e eles tinham de se pôr à frente do miúdo e ficar ali», disse o ex-médio irlandês do Manchester United à ITV.

Keane não ficou sem resposta e Grealish colocou, como se costuma dizer, os pontos nos is. «Eu disse que queria bater um penálti!!! (...) Não vou deixar que as pessoas digam que eu não quis bater um penálti, quando em disse que queria...», reagiu no Twitter.

Grealish, que era um dos jogadores favoritos dos adeptos ingleses, esteve presente em cinco dos sete jogos do Europeu, mas foi titular apenas no terceiro jogo da fase de grupos e foi lançado já durante o prolongamento da final. A pouca utilização do jogador do Aston Villa motivou forte contestação da opinião pública e especializada, mas o jogador saiu em defesa de Southgate na mesma resposta a Roy Keane. «Tomou muitas boas decisões durante esta competição e voltou a tomá-las nesta noite!»

Sterling e Grealish ficaram fora da série de cinco penáltis definida pelo selecionador de Inglaterra, que apostou em Kane, Maguire, Rashford, Sancho e Saka. Estes três últimos falharam as tentativas.

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados