PS acredita que "até ao fim deste ano 55% das receitas provenientes do PRR terão chegado ao país"

Agência Lusa , MBM
27 mar 2023, 16:00
Eurico Brilhante Dias (António Cotrim/ LUSA)

Eurico Brilhante Dias garante acompanhamento da execução do Plano de Recuperação e Resiliência depois de avisos feitos pelo Presidente da República

O líder parlamentar socialista estimou esta segunda-feira que, até ao fim do ano, 55% das receitas do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) “cheguem ao país”, mas salientou que todos devem ser vigilantes em relação à sua execução.

Eurico Brilhante Dias falava aos jornalistas após ter visitado as obras de restauro em curso no Convento de Cristo, em Tomar, que são financiadas pelo Portugal 2020.  Este monumento nacional tem também projetadas outras obras de restauro financiadas pelo PRR.

Interrogado sobre como encara os avisos feitos pelo Presidente da República em relação à execução do PRR, o líder da bancada socialista procurou desdramatizá-los e advogou que “todos devem estar vigilantes”.

“A boa execução deste importante instrumento financeiro é importante para as nossas vidas. Acreditamos que até ao fim deste ano 55% das receitas provenientes do PRR chegarão ao país. Isto é uma demonstração inequívoca de boa execução”, sustentou.

Pela parte da bancada do PS, Eurico Brilhante Dias disse que os deputados socialistas “vão continuar a acompanhar a execução do PRR”.

“Por isso, desde o ponto de vista do diálogo institucional, parece-nos perfeitamente adequado que a vigilância, quer do Presidente da República, quer de outros órgãos de soberania, se faça em relação a um instrumento muito importante. O PRR é ativado a partir de Bruxelas, mas numa iniciativa política que teve no primeiro-ministro, António Costa, um especial protagonista”, acrescentou.

Relacionados

Governo

Mais Governo

Mais Lidas

Patrocinados