Rapaz de 16 anos propõe tiroteio em escola dos Estados Unidos - e acaba detido e acusado de ameaça terrorista

Agência Lusa , CF
27 mai, 23:02
Instagram

Não foram encontradas armas em casa do adolescente, que publicou sugestões de um "tiroteio em massa" na rede social Instagram. A detenção acontece num momento em que os Estados Unidos estão de luto pelo massacre de 21 pessoas numa escola primária no Texas

As autoridades de Long Island, em Nova Iorque, detiveram um adolescente e acusaram-no de ameaça terrorista após este ter sugerido um tiroteio em massa na sua escola após o massacre no Texas, noticiou esta sexta-feira a imprensa norte-americana.

O procurador do condado de Suffolk, Raymond Tierney, disse ao canal Fox 5 e a outros meios de comunicação que se trata de um menor de 16 anos que publicou na quinta-feira, na rede social Instagram, que no dia seguinte poderia haver um "tiroteio em massa" na sua escola - o Instituto Bellport.

A mensagem, publicada num momento em que o país está de luto pelo massacre de 19 crianças e dois professores numa escola primária em Uvalde, no Texas, na quarta-feira, gerou alarme entre várias pessoas que alertaram a polícia local, que tratou de investigar e deter na mesma noite o autor da publicação.

Mais tarde, os detetives revistaram a sua casa e concluíram que não havia armas.

O adolescente, que foi acusado de proferir uma ameaça terrorista - crime punível com prisão - e de assédio grave, está detido sem possibilidade de fiança e deve comparecer ainda hoje perante o juiz da divisão de menores de um tribunal da zona de Central Islip, em Long Island.

O procurador Raymond, que agradeceu a rápida ação da polícia, disse à imprensa que leva essas ameaças a sério e está comprometido em usar os meios à sua disposição para segurança das crianças.

Numa captura de ecrã da mensagem do adolescente, compartilhada pelo Ministério Público, pode ler-se "bellport mass shooting tmr?" ("tiroteio em massa amanhã em Bellport?") junto com a onomatopeia "shhh" e um 'emoji' sorridente.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados