As escutas: "Se for Finanças, eu falo logo com o Medina. Se for Economia, arranjo maneira de chegar ao próprio António Costa". Mais: "É uma lástima este secretário de Estado, uma coisa horrível"

9 nov 2023, 13:00

Trata-se de escutas do Processo Influencer, que levou à demissão de António Costa. Um dos protagonistas: Diogo Lacerda Machado, que chega mesmo a ridicularizar um membro do Governo

Para a investigação, as escutas são claras: quando o administrador da Start Campus precisava de desbloquear alguma situação contava com o melhor amigo do primeiro-ministro, Diogo Lacerda Machado.

A 31 agosto de 2022, Afonso Salema precisava de uma influência junto da União Europeia para alteração dos códigos de atividade económica para os data centers. Diogo Lacerda Machado prontifica-se a falar com membros do Governo, incluindo o primeiro-ministro: "Tá bem. Eu vou decifrar essa, se é Economia ou Finanças. Vou começar por aí e depois logo lembro como tomamos a iniciativa de suscitar e sugerir. Se for Finanças, eu falo logo com o Medina ou com o António Mendes, que é o secretário de Estado. Se for Economia, arranjo maneira depois de chegar ao próprio António Costa." 

Afonso Salema também estava com dificuldade em conseguir vistos de residência para funcionários estrangeiros. Mais uma vez junto de Lacerda Machado, Afonso Salema perguntou o que podiam fazer. Diogo Lacerda Machado pediu-lhe uma lista do que era necessário e explicou com quem pensava falar para solucionar a questão. "É uma lástima este secretário de Estado da internacionalização. Não serve para nada. Não serve para nada, não tem nenhuma capacidade política, nenhuma, nem nada. Uma coisa horrível. Portanto eu vou chatear o vizinho, que é o secretário de Estado da Cooperação. Às tantas eu ainda falo com o Escária." Trata-se de Vítor Escária, chefe de gabinete de António Costa, que tinha 75.800€ em dinheiro vivo na residência oficial do primeiro-ministro.

Estes são apenas dois exemplos das muitas escutas que para o Ministério Publico são prova de qual era a real função de Diogo Lacerda Machado na Start Campus e de como este conseguiu chegar a membros do Governo na defesa dos interesses da empresa. 

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados