"Foi uma terrível escolha de vida". Francisca Van Dunem em exclusivo à CNN Portugal

4 dez 2021, 14:40

A ministra da Justiça disse que se foi apercebendo da importância de uma mulher negra ter chegado a um Executivo em Portugal: "não sei se fui a ´bandeira´, mas vim para cá de corpo inteiro, disposta a dar tudo o que a Francisca tinha"

PUB

"Foi uma terrível escolha de vida". Foi com estas palavras e um sorriso que Francisca Van Dunem, em entrevista exclusiva à CNN Portugal, fez um balanço dos seis anos no Governo.

Questionada sobre se o facto de ter sido a primeira mulher negra a chegar a um Governo em Portugal a tornou “uma bandeira”, a ministra da Justiça disse que se foi apercebendo, com o tempo, da importância que isso tinha "para a comunidade negra” do país..

PUB

"Vim para cá de corpo inteiro, disposta a dar tudo aquilo que a Francisca tinha", afirmou. "É muito difícil. Isto é uma função para 24 horas."

Francisca Van Dunem, que admite sentir falta dos tribunais, antevê ainda um final de carreira no regresso à área da Justiça: "Regresso ao Supremo Tribunal de Justiça por uma questão de princípio, mas a seguir jubilo-me." 

Revelou, nesta entrevista exclusiva, que desde pequena que sonhou ser advogada, no entanto, foi parar ao Ministério Público "um pouco por acaso".  

"Francisca Van Dunem não se mata assim"

Admitiu ter cometido "erros pontuais", mas acredita ter sido “injustiçada” em vários momentos, particularmente na polémica em torno do processo de nomeação de José Guerra para procurador europeu. Francisca Van Dunem disse ainda que este caso "está onde devia estar, nos tribunais". 

PUB
PUB
PUB

"Senti-me injustiçada. No momento, houve o aproveitamento de uma situação para pôr tudo em causa. Atingiu-se o ponto mais baixo daquilo que eu pudesse imaginar", afirmou, soltando de seguida uma gargalhada enquanto dizia: "Francisca Van Dunem não se mata assim".

Há seis anos à frente Ministério da Justiça, Van Dunem já fez saber que não tenciona ficar no Governo depois das eleições de 30 de janeiro.

Assume agora a pasta da Administração Interna depois da demissão, na sexta-feira, de Eduardo Cabrita que ocupava o cargo desde 2017. A demissão aconteceu no dia em que foi conhecido o despacho da acusação de homicídio do motorista do ministro. 

A posse da nova responsável pela pasta da Administração Interna vai decorrer este sábado, às 15:00, na Sala dos Embaixadores do Palácio de Belém.

Licenciada pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, em 1977, Francisca Van Dunem é magistrada do Ministério Público desde 1979. Delegada do Procurador da República no Tribunal do Trabalho, no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa e no Departamento de Investigação e Acão Penal de Lisboa (DIAP), que dirigiu entre 2001 e 2007, desempenhou várias funções de destaque até assumir a pasta da Justiça.

PUB
PUB
PUB

Esteve no gabinete do Procurador-Geral da República entre 1999 e 2001 e, entre outros cargos, foi procuradora-geral distrital de Lisboa, de 2007 a 2015, ano em que suspendeu funções para tomar posse enquanto Ministra da Justiça do XXI Governo Constitucional. 

Relacionados

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Governo

Mais Governo

Patrocinados