Ed Sheeran vence caso de plágio da música "Thinking Out Loud"

CNN Portugal , BCE
4 mai 2023, 18:54
Ed Sheeran (Getty)

Não é a primeira vez que o cantor enfrenta uma batalha de direitos de autor no tribunal com músicas lançadas em seu nome

O cantor e compositor britânico Ed Sheeran foi ilibado do caso de plágio pela música "Thinking Out Loud", que se tornou um êxito mundial em 2014, avança a imprensa britânica.

O músico, de 32 anos, foi alvo de um processo por plágio pela família de Ed Townsend, que escrevia músicas para Marvin Gaye, alegando que Sheeran retirou elementos da música 'Let's Get It On' para compôr 'Thinking Out Loud'.

Durante o julgamento, Ed Sheeran cantou a respetiva música para o júri que estava a analisar o processo, explicando depois que a tinha escrito em casa, no Reino Unido, com uma amiga, e que foi inspirado pelos seus avós e por uma nova relação amorosa na sua vida.

Na segunda-feira, o cantor ameaçou terminar a carreira caso perdesse este processo. "Se isso acontecer, é o fim. Paro. Acho realmente um insulto trabalhar toda a minha vida como cantor e compositor e terminar assim", lamentou.

A advogada do cantor, Ilene Farkas, argumentou perante o júri que as semelhanças nos acordes e ritmos das duas canções deviam-se apenas às "letras do alfabeto da música".

"São blocos básicos de construção musical que os compositores devem ter liberdade para usar, agora e para sempre. Caso contrário, todos nós, que amamos música, ficaremos mais pobres", sustentou.

O processo não é uma estreia para o cantor. Já em 2016, Ed Sheeran tinha sido processado pela família de Townsend, mas o caso acabou arquivado no ano seguinte. Em 2018, o processo foi reaberto após a família ter vendido um terço dos seus direitos da música à Structured Asset Sales em 2018.

Ainda no ano passado, Ed Sheeran venceu uma batalha de direitos de autor no Tribunal Superior de Londres a propósito da música "Shape of You", lançada em 2017.

Música

Mais Música

Mais Lidas

Patrocinados