Pandemia de covid-19 custou 6.247,9 milhões ao Estado até outubro

CNN | Agência Lusa
26 nov, 08:22
Reabertura do comércio: portugueses fazem fila na rua para entrarem em lojas
Reabertura do comércio: portugueses fazem fila na rua para entrarem em lojas

Apoios às empresas e ao emprego, onde se inclui o layoff, superaram os 2.500 milhões de euros

PUB

A pandemia de covid-19 custou 6.247,9 milhões de euros ao Estado até outubro.

"Até ao final de outubro, a execução das medidas adotadas no âmbito do combate e da prevenção da covid-19, bem como as que têm por objetivo repor a normalidade, conduziu a uma redução da receita de 972,1 milhões de euros e a um aumento da despesa total em 5.275,8 milhões de euros", pode ler-se na Síntese da Execução Orçamental divulgada pela Direção-Geral do Orçamento (DGO).

PUB

Segundo a DGO, na receita "destaca-se o impacto estimado associado à suspensão dos pagamentos por conta do IRC (695,4 milhões de euros), bem como à isenção de pagamento da TSU (estimado em 218,6 milhões de euros)".

Quanto à despesa, "os apoios às empresas e ao emprego atingiram 2.642,7 milhões de euros, destacando-se o programa Apoiar (1.050,5 milhões de euros), o apoio extraordinário à retoma progressiva da atividade (520,9 milhões de euros) e o 'lay-off' simplificado (367,3 milhões de euros)".

A DGO destaca ainda as despesas no setor da saúde, que totalizam 1.192,3 milhões de euros, "nomeadamente com recursos humanos, equipamentos de proteção individual, medicamentos, vacinas e testes".

PUB
PUB
PUB

Já as medidas de apoio ao rendimento das famílias custaram 810,3 milhões de euros, "com relevância para os apoios extraordinários ao rendimento dos trabalhadores (437,8 milhões de euros)".

Défice nacional melhora

O défice das contas públicas nacionais melhorou 650 milhões de euros até outubro face ao mesmo mês de 2020, totalizando 6.673 milhões de euros, de acordo com o Ministério das Finanças.

"O défice das Administrações Públicas atingiu 6.673 ME até outubro em contabilidade pública, refletindo uma melhoria homóloga de 650 milhões de euros explicada pelo crescimento da receita (7,3%) ter sido superior ao da despesa (5,7%)", pode ler-se no comunicado do gabinete do ministro João Leão, que antecipou a Síntese da Execução Orçamental, divulgada pela DGO.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.

Covid-19

Mais Covid-19