Covid-19 em Portugal: todas as novas medidas e restrições anunciadas pelo Governo

A quinta vaga da pandemia obrigou o Governo a definir novas medidas. Uma das prioridades é evitar os contactos após o período festivo do Natal e Ano Novo. Aqui fica o resumo da conferência do primeiro-ministro, António Costa

PUB

Reforço da vacinação: até 19 de dezembro, as pessoas com mais de 65 anos com vacinação completa há mais de 150 dias, incluindo recuperados, serão chamadas para a terceira dose. O calendário para o reforço aplica-se também a quem tenha mais de 50 anos e recebido a vacina da Janssen. Já a vacinação de crianças entre 5 e 11 anos está em análise, mas deverá acontecer após 20 de dezembro

Recomendações imediatas: Governo recomenda a testagem regular e adoção do teletrabalho, de uma forma imediata

PUB

Uso de Máscara: passa a ser obrigatório em todos os espaços fechados, para lá daqueles onde essa exigência já existia (como grandes superfícies comerciais e salas de espetáculo)

Certificado Digital: obrigatório para acesso a restaurantes, hotéis, alojamentos locais, ginásios e eventos com lugares marcados

Teste Negativo: obrigatório no acesso a lares, hospitais e centros de saúde, grandes eventos sem lugares marcados (como concertos), bares e discotecas. É também obrigatório na entrada por avião em Portugal. António Costa explicou que são válidos os teste PCR e antigénio mas não os autotestes. Já depois, a ministra Ana Mendes Godinho concretizou que, nas visitas aos lares, são aceites autotestes, desde que feitos na presença de um profissional da instituição

PUB
PUB
PUB

“Semana de Contenção” após Natal e Ano Novo: teletrabalho será obrigatório entre 2 e 9 de janeiro. Aulas recomeçam a 10 de janeiro, com compensação no Carnaval e Páscoa. Os pais que tiverem de ficar em casa com os filhos voltarão a receber o apoio à família. Bares e discotecas estarão encerrados nesta semana, com apoios às empresas

Controlo de todas as Fronteiras: além da exigência do teste negativo nas fronteiras marítimas, aéreas e terrestres, o Governo vai aplicar coimas de 20 mil euros às companhias aéreas por cada passageiro desembarcado sem esta condição. Haverá também reforço de segurança nos aeroportos

Estado de calamidade: para ter “quadro legal adequado” para este conjunto de medidas, o Governo decretou estado de calamidade a partir de 1 de dezembro.

O Presidente da República aprovou entretanto as novas regras do teletrabalho, já depois da ministra do Trabalho ter garantido que a semana sem aulas vai ter apoio às famílias.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.

Covid-19

Mais Covid-19