Coreia do Norte anuncia teste de ogiva "muito grande"

Agência Lusa , Lusa
20 abr, 08:03
Kim e Trump encontram-se num hotel de Hanoi

O novo modelo de míssil antiaéreo é o primeiro a ser denominado "Pyoljji", que significa "meteoro" em coreano.

A Coreia do Norte anunciou ter testado uma ogiva "muito grande" concebida para um mísseis de cruzeiro e um novo tipo de míssil antiaéreo, noticiou a agência estatal norte-coreana.

"A Direção de Mísseis [da Coreia do Norte] realizou um teste de potência de uma ogiva muito grande concebida para o míssil de cruzeiro Hwasal-1 Ra-3", informou a KCNA.

Pyongyang também testou o lançamento de "um novo tipo de míssil antiaéreo Pyoljji-1-2 no mar Ocidental", também conhecido como mar Amarelo, na sexta-feira, acrescentou.

Estes dois testes fazem parte das "atividades regulares da direção e dos institutos científicos de defesa afiliados com vista ao rápido desenvolvimento da tecnologia", afirmou a KCNA, sublinhando que os testes "não têm nada a ver com a situação atual".

O novo modelo de míssil antiaéreo é o primeiro a ser denominado "Pyoljji", que significa "meteoro" em coreano.

No início de abril, Pyongyang afirmou ter testado um novo míssil hipersónico de combustível sólido com alcance médio a longo. Na altura, os meios de comunicação social estatais difundiram um vídeo do lançamento, ao qual assistiu o líder norte-coreano, Kim Jong-un.

A Coreia do Norte continua a desenvolver programas de armamento, nomeadamente nuclear, apesar das sanções internacionais em vigor.

Desde o início do ano, o país definiu a Coreia do Sul como o "principal inimigo", encerrou as agências dedicadas à reunificação e ao diálogo intercoreano e ameaçou entrar em guerra por qualquer violação do território norte-coreano.

Na sexta-feira, as Forças Armadas da Coreia do Sul afirmaram ter detetado vários mísseis de cruzeiro e mísseis antiaéreos lançados no mar Amarelo.

"O nosso exército está atento a sinais de atividades militares e provocações norte-coreanas, mantendo uma robusta postura de defesa combinada", afirmou o Estado-Maior Conjunto sul-coreano, em comunicado.

Ásia

Mais Ásia

Mais Lidas

Patrocinados