Líderes da China, Japão e Coreia do Sul reúnem-se pela primeira vez desde 2019

Agência Lusa , AM
23 mai, 07:57
Bandeira Coreia do Sul e Japão

Primeira cimeira trilateral aconteceu em 2008

Líderes da Coreia do Sul, China e Japão vão reunir-se a partir de segunda-feira, em Seul, para as primeiras negociações trilaterais desde 2019, avançou a agência de notícias pública sul-coreana Yonhap.

A cimeira trilateral vai juntar o presidente sul-coreano, Yoon Suk Yeol, o primeiro-ministro chinês, Li Qiang, o primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, disse a Yonhap.

A notícia foi confirmada por outros meios de comunicação da Coreia do Sul, que citaram a Presidência do país.

A primeira cimeira trilateral aconteceu em 2008 e os três países asiáticos acordaram realizar uma reunião desse tipo entre os seus líderes todos os anos. Algo que não acontece desde 2019, sobretudo devido às restrições impostas pela China devido à pandemia de covid-19.

Os esforços para reforçar a cooperação entre os vizinhos asiáticos têm enfrentado obstáculos como as disputas históricas em torno das ocupações japonesas durante a Segunda Guerra Mundial e a competição estratégica entre a China e os Estados Unidos, aliados tanto de Seul como de Tóquio.

Em 14 de maio, o ministro dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Sul, Cho Tae-yu, visitou Pequim, onde se encontrou com o homólogo chinês, Wang Yi, que lamentou as "dificuldades e desafios" que afetam a relação entre os dois países.

Ressalvando que "não existem conflitos de interesse fundamentais" entre as duas partes, Wang sublinhou a importância de manter "intercâmbios regulares" entre os dois países vizinhos.

Segundo a mesma nota, Cho Tae-yul manifestou esperança de que esta visita constitua um "passo significativo" nas relações entre a Coreia do Sul e a China.

Os dois ministros trocaram igualmente pontos de vista sobre a cooperação trilateral entre a China, Japão e Coreia do Sul.

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados