Dois anos depois, a festa do Carnaval regressou ao Rio de Janeiro sem restrições. Veja as fotografias

CNN Portugal , Fotos: AP
21 fev, 18:02

O Carnaval no rio de Janeiro chegou ao fim esta segunda-feira, depois de dois anos de restrições. Estima-se a passagem de mais de 5 milhões de pessoas nos festejos

Depois de dois anos de restrições, devido à pandemia, o Brasil voltou a celebrar sem limites a sua cultura, diversidade e até Lula, com os três c´s: cor, calor e muita criatividade à mistura. Esta segunda-feira, dia 20, foi a segunda e última noite de Carnaval no Rio de Janeiro.

Durante duas noites, os brasileiros e os milhares de curiosos que os festejos atraem puderam assistir aos desfiles e competição das escolas de samba.

Na primeira noite, uma das escolas a estrear o sambódromo foi a Grande Rio, vencedora do ano anterior. Desfilaram ainda a Império Serrano, a Mocidade Independente de Padre Miguel, os Unidos da Tijuca, a Salgueiro e a Mangueira.

Para o último dia de festejos marcaram presença as escolas Tuiuti, Portela, Vila Isabel, Imperatriz, Beija Flor e Viradouro. 

O destaque deste ano foi para a democracia, com a sátira política como resposta às manifestações do ex-presidente Jair Bolsonaro. Entre samba e cantos, por duas noites, os brasileiros não deixaram nada por dizer. Na avenida, ouviram-se protestos contra o racismo e a escravatura, defendeu-se a memória de mártires, contaram-se histórias de povos indígenas,fez-se alusão a figuras mitológicas, viu-se pierrots e colombinas e até houve espaço para criticar a intolerância religiosa. Percorra a galeria para espreitar a festa.

Estima-se que mais de cinco milhões de pessoas tenham estado nos festejos do Carnaval carioca.
 

Brasil

Mais Brasil

Patrocinados