Camila Cabello "não é corajosa" por usar biquíni. É apenas uma mulher

19 jun, 19:39
Camila Cabello

Artista norte-americana nascida em Cuba, de 25 anos, é frequentemente fotografada na praia e o seu corpo foi recentemente alvo de body shaming

Uma mulher a aproveitar o dia na praia, um corpo de biquíni. Seria esta a premissa da fotografia se a protagonista em questão não fosse Camila Cabello, a cantora norte-americana nascida em Cuba, de 25 anos.

Camila Cabello foi fotografada de biquíni por paparazzi num iate em Positano, Itália, no início de junho, e as fotos, 16 no total, foram publicadas pelo tabloide britânico The Daily Mail, que as titulou como "curvas sensacionais”.

A própria partilhou uma imagem sua, a descansar na embarcação, com a luxuosa vila italiana como pano de fundo.

Mas as aparentes considerações positivas deram lugar a body shaming nas redes sociais, ou seja, comentários críticos sobre o seu corpo. "Nojento", "obeso", "flácido" e "cheio de cellulite" escreveu-se. 

Houve também quem a apelidasse de "corajosa", numa tentativa frágil de elogio, ou que dissesse que era uma lição para o mundo, de "amor próprio".

Raquel Carrera, ativista e cocriadora da plataforma SoyCurvy (tenho curvas, na tradução literal), disse ao El País que "uma mulher não é corajosa por mostrar um corpo que não cabe em determinado padrão”.

“Dar a entender que exibir um corpo fora do padrão é corajoso ou exemplar acontece porque, no fundo, a diversidade corporal ainda não é aceite; não se aceita que a grande maioria das mulheres tenha celulite, ou que as mulheres em fato de banho tenham barriga e flacidez. Isso significa negar a realidade dos corpos das mulheres e forçá-las a conformarem-se com a exigência de que devem estar sempre perfeitas, mesmo quando relaxam na praia", defendeu.

Uns dias depois de ter sido fotografada em Itália, aconteceu o mesmo no regresso aos Estados Unidos, numa praia da Florida.

Uma situação recorrente

Ser fotografada por paparazzi na praia tornou-se recorrente. Camila Cabello chegou a falar sobre o assunto, numa partilha há semanas na sua página no Instagram.

A artista disse sentir-se “vulnerável” perante estas fotografias e refletiu sobre o padrão de beleza da sociedade do que é saudável ou não. “Uma cultura que se acostumou à aparência do corpo de uma mulher ‘saudável’, que não é real para muitas mulheres”, sublinhou.

A cantora falou também na pressão psicológica associada a ter um corpo dito “saudável”, questionando: “O que é a saúde se estás tão obcecada com a aparência do teu corpo que a saúde mental é afetada e não consegues aproveitar a tua vida?”

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Artes

Mais Artes

Patrocinados