Detido condutor suspeito de atirar carro de penhasco com mais três pessoas lá dentro

4 jan, 08:59

Ocupantes sobreviveram à queda de 75 metros. Acidente aconteceu na Califórnia

Um homem de 41 anos foi detido pela polícia de São Francisco, na Califórnia, por ser suspeito de conduzir intencionalmente o carro abaixo de um penhasco, fazendo-o cair de uma altura de 75 metros. Na viatura iam ainda uma mulher e duas crianças.

O acidente, que aconteceu na segunda-feira, surpreendeu as autoridades, uma vez que todas as vítimas sobreviveram à queda. Segundo Brian Pottenger, o Corpo de Proteção contra incêndios costeiros da Califórnia (CFPD, na sigla em inglês), em declarações à CNN, as crianças eram uma menina de quatro anos e um menino de nove anos.

As vítimas foram todas levadas para o hospital local e, de acordo com a polícia, as crianças saíram ilesas do acidente.

“Com base nas provas recolhidas, os investigadores desenvolveram uma causa provável para acreditar que este incidente foi um ato intencional”, afirmou a patrulha rodoviária do estado num comunicado à imprensa na terça-feira.

O condutor, natural de Pasadena, Califórnia, foi detido e é suspeito de tentativa de homicídio e abuso infantil. No entanto, só será formalmente detido na prisão de San Mateo depois de ter alta do hospital, adianta o comunicado citado pela CNN.

A polícia não revela, no entanto, qual a relação entre o condutor e os passageiros. O acidente continua a ser investigado.

O alerta para o acidente foi dado por testemunhas no local e à chegada as equipas de emergência e resgate ficaram chocadas com o que viram. O automóvel seguia no sentido sul da Pacific Coast Highway quando caiu do penhasco numa zona costeira conhecida como Devil's Slide [escorrega do diabo, na tradução literal]. O carro, da marca Tesla, capotou e acabou por cair sobre as rodas. 

“Na verdade, ficámos muito chocados quando encontrámos vítimas sobreviventes no veículo", contou Brian Pottenger, do Corpo de Proteção contra incêndios costeiros da Califórnia.

As crianças acabaram por ser resgatadas pelos próprios bombeiros, e, segundo o comandante, ambos os menores sobreviveram porque estavam sentados em cadeirinhas para o transporte de crianças.

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados