Pelo menos 14 mortos em naufrágio de barco sem licença para transportar passageiros no Brasil

Agência Lusa
8 set, 20:22
Naufrágio

Cerca de 70 pessoas estavam no barco e até ao início da tarde apenas 30 foram resgatadas vivas, segundo a Secretaria de Segurança Pública do estado do Pará

Pelo menos 14 pessoas morreram e  26 estão desaparecidas depois de um barco se ter afundado esta quinta-feria de manhã na zona da foz do rio Amazonas no norte do Brasil, segundo fontes oficiais.

Cerca de 70 pessoas estavam no barco e até ao início da tarde apenas 30 foram resgatadas vivas, segundo a Secretaria de Segurança Pública do estado do Pará.

O barco, que não tinha licença para transportar passageiros, viajava entre a cidade de Camará, no arquipélago de Marajó, e a capital regional, Belém.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, citado pelo portal de notícias brasileiro G1, o naufrágio ocorreu perto da praia da Saudade na ilha de Cotijuba, cerca das 09:30 locais (mais quatro horas em Lisboa).

A possível causa do naufrágio não foi divulgada.

Segundo relatos de moradores, corpos de pessoas que se afogaram chegaram a uma das praias da ilha e também foram retirados da água por moradores locais.

A Secretaria de Saúde de Belém (Sesma) está a prestar atendimento aos resgatados.

"O Serviço Atendimento Móvel Urgência (Samu) está na área, por meio da 'ambulancha' e das ambulâncias, ajudando no resgate das vítimas do acidente. A Sesma ainda não tem informações sobre a quantidade de vítimas deste acidente", informou em nota, citada pelo G1.

Vídeos a circular nas redes sociais mostram relatos de algumas pessoas resgatadas a dizer que a embarcação se afundou totalmente com as pessoas no seu interior.

"A hélice parou no meio da baía [do Marajó] e o comandante alertou para ninguém se desesperar, mas a lancha começou a afundar do nada e as pessoas começaram a pular da lancha. Tinha muito idoso e criança na lancha ", relatou um dos passageiros.

Brasil

Mais Brasil

Patrocinados