«Textor é a grande vergonha do futebol brasileiro», diz presidente do Palmeiras

8 abr, 10:06
Abel Ferreira e Leila Pereira (Palmeiras)

Leila Pereira anunciou que vai processar empresário norte-americano

Leila Pereira, a presidente do Palmeiras, anunciou que vai avançar com um processo judicial contra John Textor, proprietário do Botafogo que acusou o rival de manipular resultados no Brasileirão. A dirigente exige a demonstração de provas e diz que o empresário norte-americano «é a grande vergonha do futebol brasileiro».

«Este senhor já está a dizer essas barbaridades desde que fomos campeões brasileiros. O Palmeiras vai processar John Textor tanto na esfera civil como também pedimos instauração de um inquérito policial. Ele tem de comprovar o que ele diz. Eu acho que o Textor é a grande vergonha do futebol brasileiro, porque é uma irresponsabilidade ímpar uma pessoa ficar fomentando mentiras. Ele tem que provar», destacou a presidente do Palmeiras em declarações à Caze TV.

John Textor diz que o Palmeiras foi beneficiado, fala na manipulação de dois resultados e já foi convocado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro para depor sobre as polémicas declarações que fez.

«Quem quer fazer uma denúncia séria não fica falando em podcast, fazendo denúncias. Vai no Ministério Público, apresenta suas provas, é interesse de todos nós. É uma irresponsabilidade, esse senhor é um fanfarrão e eu acho que ele tem que ser punido de uma forma exemplar. Esse homem deve ser banido do futebol brasileiro. Ele fala tanto da inteligência artificial, que ele deveria dar menos valor para a inteligência artificial e mais para a emocional, que ele não tem nenhuma. Agora quem tem que tomar as providências são as autoridades, a parte do Palmeiras já foi feita», destacou ainda Leila Pereira.

Entretanto, o empresário norte-americano apagou a conta que tinha na rede social X (antigo Twitter), anunciando que, a partir de agora, toda a comunicação que fizer será de forma oficial, através da sua página pessoal.

É a segunda vez que John Textor apaga as contas nas redes sociais. A primeira foi há um ano, em março de 2023, quando adeptos do Botafogo invadiram o seu perfil com criticas ao desempenho da equipa no Estadual do Rio de Janeiro.

Relacionados

Brasil

Mais Brasil

Patrocinados