Este todo-o-terreno pode percorrer longas distâncias alimentado apenas pelo sol

CNN , Rebecca Cairns e Mark Tutton
22 out 2023, 15:00
Primeiro SUV alimentado a energia solar

O “primeiro SUV solar todo-o-terreno do mundo” acaba de atravessar Marrocos alimentado apenas pelo sol

A popularidade dos automóveis com emissões zero está a aumentar, mas conduzir um veículo elétrico é quase impossível em locais com infraestruturas de carregamento limitadas.

O Stella Terra pode mudar isso.

O SUV verde caqui utiliza painéis solares no seu tejadilho inclinado para carregar a sua bateria eléctrica, o que significa que pode percorrer longas distâncias totalmente alimentado pelo sol.

Construído por uma equipa de estudantes da Universidade de Tecnologia de Eindhoven (TUE), "o primeiro veículo todo-o-terreno movido a energia solar do mundo" poderá ajudar a ligar áreas remotas "onde as estradas estão menos desenvolvidas e as redes de energia não são tão fiáveis" e ajudar na ajuda de emergência e nas entregas, diz Thieme Bosman, gestor de eventos da equipa.

A equipa testou o veículo em Marrocos no início deste mês, percorrendo mais de mil quilómetros entre a costa norte do país e o deserto do Saara, no sul.

"Marrocos tem uma enorme variedade de paisagens e superfícies diferentes numa distância bastante curta", diz Bosman, acrescentando que o carro foi testado "em todos os tipos de superfície que um carro como este poderia encontrar".

O automóvel - legal para andar na estrada - tem uma velocidade máxima de 145 quilómetros por hora. Num dia de sol, a autonomia da bateria é de cerca de 710 quilómetros em estrada e de cerca de 550 quilómetros fora de estrada, dependendo da superfície. Em condições de céu nublado, a equipa estima que a autonomia pode ser inferior em 50 quilómetros.

Bosman observou que o veículo provou ser um terço mais eficiente do que o esperado na viagem e que o seu design leve tornou-o menos suscetível de ficar preso em terrenos acidentados e colocou menos tensão na sua suspensão.

O Stella Terra, aqui numa viagem por Marrocos, é o primeiro carro todo-o-terreno movido a energia solar do mundo. Desenvolvido pela equipa de estudantes Solar Team Eindhoven, o Stella Terra é o primeiro carro solar suficientemente robusto e eficiente para andar fora dos caminhos habituais. Com isto, os estudantes dão mais um passo em direção a um futuro sustentável, inspirando tanto a sociedade como o mercado atual a acelerar a transição para um futuro sustentável. Stella Terra impressiona em Marrocos. STE/Bart van Overbeek

Inovação solar

Os SUV eléctricos são mais pesados do que os veículos eléctricos normais e requerem baterias maiores e mais pesadas para os alimentar.

"Enquanto o mercado dos SUV inova atualmente com base nos modelos anteriores, nós começamos do zero e concebemos tudo nós próprios", afirma Bosman. Minimizar o peso do veículo era essencial, e a equipa de 22 estudantes concentrou-se em tornar cada elemento ultra-eficiente. Com apenas 1.200 quilos, o Stella Terra pesa cerca de 25% menos do que um SUV médio.

O design aerodinâmico também reduz a resistência e utiliza materiais compostos "leves e robustos" para reduzir o peso, afirma Bob van Ginkel, diretor técnico do Stella Terra.

"A vantagem dos painéis solares no topo é que podemos ter uma bateria muito mais pequena porque estamos a carregar enquanto conduzimos", acrescenta van Ginkel.

Capaz de viajar fora de estrada e sem necessidade de pontos de carregamento, os condutores de um SUV movido a energia solar têm liberdade para ir onde quiserem, diz van Ginkel. A única restrição, diz ele, é "o que é que se vai fazer quando se quer dormir?".

Para responder a essa pergunta, o Stella Terra baseia-se na ideia da carrinha de campismo movida a energia solar produzida anteriormente na universidade, e os designers tornaram os elementos do SUV habitáveis para viagens de longa distância e de vários dias: por exemplo, os bancos do carro reclinam-se totalmente para criar uma cama. Quando o carro está parado, os painéis solares podem ser estendidos para maximizar o carregamento, ao mesmo tempo que funcionam como um toldo para dar sombra.

Bosman diz que a equipa também concebeu conversores de painéis solares altamente eficientes, que ele espera que possam ser benéficos para a indústria solar em geral.

Do topo das montanhas às dunas do deserto

Depois de revelar um protótipo do SUV em setembro, a equipa viajou para Marrocos para testar o carro numa série de terrenos todo-o-terreno.

Começando em Tânger, a equipa atravessou a acidentada cadeia montanhosa do Rif, onde as rápidas subidas e descidas testaram o Stella Terra no seu primeiro desafio todo-o-terreno.

Seguindo para sul, através de Fes, a equipa testou o automóvel nos trilhos de montanha de Midelt - uma das cidades mais altas de Marrocos - e terminou a sua viagem no deserto do Saara, desafiando o Stella Terra em pistas mais soltas e arenosas.

No início da viagem, sofreram um contratempo quando o sistema de direção se avariou, mas conseguiram encontrar novas peças e reparar o veículo numa oficina local.

Bosman disse que o ponto alto da viagem foi "a enorme variedade de paisagens e superfícies por onde passámos. Cada hora de condução foi completamente diferente. Isso permitiu-nos testar muita coisa, mas para a equipa foi também uma viagem incrível até aqui".

A viagem não foi afetada pelo enorme terramoto que atingiu Marrocos no início de setembro, mas devido ao enorme impacto que o desastre teve no país, a equipa Stella Terra decidiu unir forças com a Cruz Vermelha numa campanha de "crowdfunding" para ajudar as pessoas afectadas.

Do conceito à realidade

O laboratório de inovação automóvel da TUE tem vindo a fazer experiências com veículos movidos a energia solar há mais de uma década, produzindo carros conceptuais que estão normalmente "cinco a dez anos à frente do mercado", diz Bosman.

Um dos principais desafios é transformar o carro concetual num carro que possa ser produzido em massa. Os antigos alunos da primeira equipa de estudantes do programa TUE Solar anunciaram em 2022 que a sua empresa Lightyear estava a iniciar a produção de um automóvel equipado com painéis solares. No início deste ano, a empresa declarou falência, antes de ser relançada meses depois para se concentrar num modelo novo e mais barato.

Bosman e os seus colegas esperam que o seu conceito de SUV possa vir a ser produzido em massa num futuro próximo. "O nosso objetivo é inspirar não só as pessoas comuns, mas também a indústria automóvel, os Ford e os Chryslers do mundo, a repensarem os seus projectos e a inovarem mais rapidamente do que o fazem atualmente", afirma Bosman.

"Cabe agora ao mercado, que tem os recursos e o poder para efetuar esta mudança e a passagem para veículos mais sustentáveis."

O Stella Terra surge na sequência da carrinha de campismo movida a energia solar "Stella Vita", que se pode ver nesta fotografia, produzida anteriormente na universidade. Em setembro de 2020, a caravana iniciou uma viagem de quatro semanas pela Europa, começando em Eindhoven e terminando em Tarifa, Espanha, uma distância de 3.000 quilómetros.
Outra equipa de estudantes da Universidade de Tecnologia de Eindhoven desenvolveu um carro elétrico, aqui apresentado, que captura mais dióxido de carbono do que aquele que emite durante a condução. O carro concetual, chamado Zem, armazena o CO2 que capta durante a condução utilizando dois filtros por baixo do carro, ao lado de cada uma das rodas dianteiras.

 

Automóvel

Mais Automóvel

Na SELFIE

Mais Lidas

Patrocinados