Costa aceita demissão de Marta Temido (Marcelo já sabe) e diz que vai "prosseguir a fortalecer o SNS"

30 ago, 01:30
António Costa e Marta Temido (Miguel A. Lopes/Lusa)

Primeiro-ministro agradeceu a Marta Temido por "todo o trabalho desenvolvido, muito em especial no período excecional de combate à pandemia da covid-19"

O primeiro-ministro, António Costa, aceitou na madrugada desta terça-feira o pedido de demissão de Marta Temido do cargo de ministra da Saúde, tendo já comunicado a decisão a Marcelo Rebelo de Sousa.

"O primeiro-ministro recebeu o pedido de demissão da Ministra da Saúde. Respeita a sua decisão e aceita o pedido, que já comunicou ao senhor Presidente da República", pode ler-se no comunicado enviado à comunicação social.

António Costa agradeceu a Marta Temido por "todo o trabalho desenvolvido, muito em especial no período excecional de combate à pandemia da covid-19".

"O Governo prosseguirá as reformas em curso tendo em vista fortalecer o SNS e a melhoria dos cuidados de saúde prestados aos portugueses", conclui o comunicado.

Marta Temido apresentou a demissão da pasta que tutelava desde 2018, segundo a nota do Governo, "por entender que deixou de ter condições para se manter no cargo".

A decisão surge horas depois de a TVI/CNN Portugal ter noticiado a morte de uma grávida que foi transferida por haver falta de vagas na neonatologia do Hospital de Santa Maria.

 

País

Mais País

Patrocinados