Casal encontra centenas de velhas cartas de amor escondidas no sótão. E quem as escreveu

CNN , Jason Marks
19 mar 2023, 14:00
Família encontra centenas de velhas cartas de amor escondidas no sotão. Foto: KCRA

Num canto escuro, havia uma arca que não via a luz do dia há quase quatro décadas

Quando Joanne Willis se mudou para a sua casa em Napa, na Califórnia, em Novembro, ela não sabia o amor que estava nos pilares da habitação.

"No segundo em que nos mudámos para esta casa também nos sentimos felizes aqui", diz Willis.

Willis e o marido são os terceiros proprietários da casa, mas foi apenas quando ela estava a explorar cada centímetro da mesma que encontrou um velho tesouro escondido no sótão.

"Fiquei surpreendida", conta Willis. "Não conseguia acreditar que tinha sido deixado para trás".

Num canto escuro, havia uma arca que não via a luz do dia há quase quatro décadas.

"É um achado fantástico", diz Willis. "Eu preferia isto a ouro. Bem, talvez não, mas isto é muito bom."

Willis não podia acreditar nos seus olhos. Estavam ali centenas de cartas de amor escritas em meados da década de 1950. Ela decidiu usar as redes sociais para ver se conseguia descobrir a quem pertenciam as cartas.

"Tivemos de descobrir quem tinha sido o proprietário original da casa e depois partimos daí", diz Willis.

Não demorou muito. Antes de ela dar por isso, estava a falar com o filho do autor. Ele contou que as cartas tinham sido escritas pela sua mãe Maxine Provan. Ela tinha-as escrito durante as férias de verão ao seu futuro marido Bill. Os dois estudantes conheceram-se no primeiro semestre na Bowling Green State University, em Ohio. Casaram-se um ano mais tarde.

Estavam ali centenas de cartas de amor escritas em meados da década de 1950. Foto: KCRA

"Percebi que isto era apenas uma caixa de recordações onde ele guardava todas as cartas de amor", diz Willis. "Estava a pensar se ela também tinha uma com todas as cartas de resposta."

Por causa do trabalho de Bill, o casal mudou-se 17 vezes enquanto criava quatro filhos.

"Eu ficaria devastado se tivesse deixado isto para trás numa mudança", diz Willis.

Willis fez uma hora de viagem de Napa para Stockton. Quando chegou, havia um casal de idosos lá fora à espera dela.

"Lembram-se de que era assim tão grande?", perguntou-lhes Willis enquanto carregava a arca.

Bill e Maxine receberam-na de braços abertos, embora Bill tenha dito que não se lembrava de ter visto a arca antes.

"Estou surpreendida por não teres sentido a sua falta", disse Maxine ao seu marido de mais de 65 anos.

"Não havia motivo para olhar para ela", respondeu ele. "Já estávamos casados há 40 anos e isto foi quando nos casámos."

Bill tem agora 88 anos. Max 86.

"Ela diz sempre que eu não acredito que ainda aqui estou", disse Bill.

"Não esperava andar por aqui com esta idade", acrescentou Maxine com uma gargalhada.

O casal deu uma olhadela rápida aos manuais escolares do Bill, ao seu anuário do liceu de 1952 e à pilha de cartas.

"É mais ou menos o que esperávamos", disse Bill. "É um pouco sentimental. Vou ler as cartas, claro. Guardam muitas recordações desses dias."

Bill disse que não se lembrava de ter visto a arca antes. Foto: KCRA

 

E.U.A.

Mais E.U.A.

Patrocinados