Alec Baldwin acusado de dois crimes de homicídio involuntário por morte nas filmagens de "Rust"

19 jan, 19:40
Alec Baldwin

Ator apontava uma pistola à vítima quando disparou e acabou por matar Halyna Hutchins

Alec Baldwin foi acusado esta sexta-feira por um grande júri do estado do Novo México por dois crimes de homicídio involuntário, no caso da morte ocorrida durante as filmagens do filme "Rust", depois de a diretora de fotografia, Halyna Hutchins, ter sido atingida mortalmente por uma bala disparada acidentalmente.

O ator volta, assim, a ser acusado, depois de a justiça norte-americana ter retirado todas as acusações.

"Estamos expectantes pela audiência", afirmaram à CNN Internacional Luke Nikas e Alex Spiro, advogados do ator.

Em 11 de outubro de 2021, nas filmagens de “Rust”, que decorriam num rancho no Novo México, foi feito um disparo que vitimou a diretora de fotografia Halyna Hutchins e causou ferimentos no realizador, Joel Souza.

Baldwin apontava uma pistola para Hutchins quando a arma disparou, matando-a e ferindo o diretor Joel Souza.

A produtora do filme e as autoridades do Novo México chegaram a um acordo pelo qual a empresa pagaria uma multa de 100 mil dólares (cerca de 91 mil euros) por falhas de segurança nas filmagens constatadas na investigação dos factos.

Baldwin sempre negou qualquer responsabilidade pela tragédia e Gutierrez-Reed, responsável pelo protocolo de segurança durante a gravaçã, afirmou que verificou que os cartuchos com os quais tinha carregado o revólver eram cartuchos em branco.

A morte de Hutchins já levou a novas precauções de segurança na indústria cinematográfica.

Artes

Mais Artes

Patrocinados