Jovem de 22 anos morre afogado em lagoa de antiga pedreira da Pedra Furada em Sintra

Agência Lusa , PF
8 mai, 18:42
INEM

O corpo foi “retirado por uma equipa de mergulhadores dos bombeiros de Montelavar”, após uma hora e meia de buscas

Um jovem de 22 anos morreu esta quarta-feira afogado numa lagoa de uma antiga pedreira na Pedra Furada, concelho de Sintra, e outros dois foram resgatados das águas, disse à Lusa fonte dos Bombeiros Voluntários de Montelavar.

Um grupo de jovens estava a tomar banho numa antiga lagoa de uma pedreira na Pedra Furada, “com cerca de 60 metros de profundidade”, e às 13:43 os bombeiros foram alertados para uma situação de afogamento de “um jovem de 22 anos”, disse o segundo comandante dos voluntários de Montelavar, Luís Costa.

O corpo foi “retirado por uma equipa de mergulhadores dos bombeiros de Montelavar”, após uma hora e meia de buscas, e “outros dois foram resgatados antes da chegada dos meios de socorro, acrescentou.

O grupo de jovens não será oriundo das localidades próximas da antiga pedreira, mas “da zona urbana de Sintra”, no distrito de Lisboa, admitiu o responsável dos bombeiros.

O terreno da antiga pedreira encontra-se vedado, mas Luís Costa explicou que “as pessoas não ligam” e a lagoa costuma ser procurada durante os dias de maior calor.

Em 2021, uma jovem de 19 anos foi retirada da lagoa por mergulhadores a cerca de nove metros de profundidade, após se afogar em consequência de uma doença súbita.

O presidente da União de Freguesias de Almargem do Bispo, Pero Pinheiro e Montelavar, Rui Maximiano, confirmou à Lusa que no local da antiga pedreira já ocorreram várias mortes por afogamento, apesar das tentativas para se encontrar uma solução para o espaço, propriedade da Infraestruturas de Portugal.

No local, de acordo com o segundo comandante, estiveram 18 operacionais e quatro viaturas dos voluntários de Montelavar, elementos da GNR e uma equipa de psicólogos do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

País

Mais País

Patrocinados