O violoncelista Yo-Yo Ma tocou em Lisboa com alunos do conservatório e do Instituto Nacional de Música do Afeganistão

1 abr, 22:53

"A melhor defesa contra tudo é a cultura". Foi esta a mensagem de Yo-Yo Ma, um dos melhores violoncelistas da atualidade, que subiu ao palco na Escola Artística de Música do Conservatório Nacional, em Lisboa, para um concerto pela diversidade cultural.

O músico norte-americano, nascido em França e com origens chinesas, tocou com jovens portugueses do conservatório e com jovens afegãos do Instituto Nacional de Música do Afeganistão.

Há três meses, Portugal acolheu mais de 200 afegãos desta escola de referência no Afeganistão. Yo-Yo Ma  esteve envolvido nos esforços para retirar alunos, professores e familiares de Cabul, depois dos talibãs terem tomado o poder no verão do ano passado.

Agora, o fundador e diretor, Ahmad Naser Sarmast, quer reerguer o Instituto Nacional de Música do Afeganistão em Portugal. Enquanto mobiliza esforços, 100 jovens afegãos já recomeçaram os estudos no conservatório.

Embaixador pela Paz da ONU desde 2006, Yo-Yo Ma realçou a importância da generosidade e encerrou o concerto com uma partilha: "Estou convencido que desde o princípio da vida até ao final da vida, tudo o que temos é cultura. O que está pelo meio - os nossos empregos, economia, política, ser um músico profissional - essas sãos partes transacionais da vida".

Música

Mais Música

Patrocinados