“Kherson está ao alcance da artilharia russa”, o que é uma “vulnerabilidade”

24 nov, 22:51

O comandante João Fonseca Ribeiro, do Observatório de Segurança e Defesa da SEDES explica que Kherson “faz parte dos alvos dos estratégicos convencionais orientados especificamente para as infraestruturas críticas e para as zonas urbanas”, de modo a afetar a população. “É uma prática que vinha da Síria, é um modus operandi”, diz.

Kherson, que foi esta quinta-feira novamente atacada pelas tropas do Kremlin, “está ao alcance da artilharia russa”, o que, para o comandante, “é uma vulnerabilidade” e torna Kherson “diferente” de outras cidades da Ucrânia.

Europa

Mais Europa

Mais Vistos

Patrocinados