Covid-19: vacinas para crianças dos 5 aos 11 anos chegam a partir de 20 de dezembro

Agência Lusa , publicado por António Guimarães
25 nov, 18:13
Vacinação em crianças
Vacinação em crianças

Governo já tem um contrato com a Pfizer e está pronto para vacinar mais de 600 mil crianças

PUB

As vacinas contra a covid-19 para crianças entre cinco e 11 anos, caso a inoculação venha a ter o aval da comissão técnica de vacinação, chegam a Portugal a partir de 20 de dezembro, anunciou esta quinta-feira o primeiro-ministro, numa conferência de imprensa em que foram apresentadas novas medidas de combate à pandemia.

António Costa adiantou que o Governo já tem o fornecimento de vacinas pediátricas contratualizado com a farmacêutica Pfizer e que garante a cobertura das mais de 600 mil crianças nesta faixa etária.

PUB

“Estaremos preparados para vacinar as 637.907 crianças que são elegíveis, estando já contratualizado com a Pfizer o calendário de fornecimentos, que começarão a chegar a Portugal no dia 20 de dezembro, tendo em vista garantir o aprovisionamento necessário das vacinas pediátricas – que são distintas. No dia 20 de dezembro está contratada a chegada do primeiro lote de 300 mil vacinas e durante o mês de janeiro chegarão mais 462 mil”, disse.

O primeiro-ministro realçou que essa medida carece ainda da validação da Comissão Técnica de Vacinação “na próxima semana”, embora tenha reiterado a importância de existirem antecipadamente as “condições necessárias” para esse processo, relembrando a recomendação da Agência Europeia do Medicamento (EMA).

PUB
PUB
PUB

António Costa esclareceu ainda que a eventual vacinação das crianças deve respeitar “a vontade dos pais” e resultar de um “diálogo informado” entre pais e médicos.

Já esta quinta-feira, o Presidente da República viu a vacinação de crianças como "uma boa notícia".

Em sentido inverso, a Ordem dos Enfermeiros não concorda com a medida, defendendo que se deve aguardar "por uma maior evidência científica".

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Covid-19

Mais Covid-19