Shevchenko: «A minha mãe e irmã recusam-se a deixar Kiev, querem lutar»

2 mar 2022, 18:37
Andriy Shevchenko (Alessandro Garofalo/Pool Photo via AP)

Andriy Shevchenko esteve na Sky Sports e falou sobre a invasão da Rússia à Ucrânia

Um dos melhores jogadores ucranianos da história do futebol, Andriy Shevchenko esteve esta quarta-feira na Sky Sports para falar da invasão da Rússia ao seu país.

O antigo internacional e selecionador ucraniano pediu uma intervenção mais forte para defender a Ucrânia e revelou que a mãe e a irmã estão em Kiev, capital ucraniana.

«Primeiro do que tudo, quero agradecer à minha nação, ao exército ao Presidente Volodymyr Zelensky por fazerem tudo o que possível para defender o meu país a agressão da Rússia. Tenho tanto orgulho em ser ucraniano. É um momento muito difícil para o meu país, para o meu povo, para a minha família. A minha mãe e a minha irmã estão em Kiev neste momento, e há coisas terríveis a acontecer lá. Há pessoas a morrer, crianças a morrer. Temos mísseis apontados às nossas casas. Temos de parar esta guerra. Temos de encontrar uma maneira de parar a guerra», começou por dizer.

«Tento falar com a minha família a cada 20 minutos porque Kiev está sob ataque, assim como outras cidades. Há coisas terríveis a acontecer. A minha mãe e a minha irmã, como a maioria do povo ucraniano, recusam-se a sair, estão lá para lutar pelo nosso país, pela nossa liberdade, pela nossa alma e pelos nossos princípios. Acho que as pessoas estão a começar a entender o problema, mas podemos fazer mais para parar a guerra. E acho que devíamos fazer mais para parar a guerra», prosseguiu.

De resto, e sem dar garantias a 100 por cento, Shevchenko revelou que acha que Yarmolenko, futebolista que foi dispensado dos trabalhos do West Ham, está a caminho da Polónia para resgatar a respetiva família na fronteira com a Ucrânia.

Relacionados

Mais Lidas

Patrocinados