Estes nove países da NATO apoiam a adesão da Ucrânia - e assinaram uma declaração conjunta

CNN , Mariya Knight
2 out, 22:03
NATO (AP Images/Olivier Matthys)

Os presidentes de nove países da NATO da Europa Central e Oriental emitiram uma declaração conjunta neste domingo condenando a anexação de territórios ucranianos pela Rússia e pedindo à Aliança Atlântica que aumente significativamente a assistência militar à Ucrânia.

Segundo a declaração, os líderes destes nove países “visitaram Kiev durante a guerra e testemunharam com seus próprios olhos os efeitos da agressão russa”.

“Reiteramos o nosso apoio à soberania e integridade territorial da Ucrânia. Não reconhecemos e nunca reconheceremos as tentativas russas de anexar qualquer território ucraniano”, pode ler-se no comunicado.

Os presidentes da Chéquia, Estónia, Letónia, Lituânia, Macedónia do Norte, Montenegro, Polónia, Eslováquia e Roménia manifestaram o seu firme apoio à "decisão da cimeira da NATO de Bucareste de 2008 sobre a futura adesão da Ucrânia à Aliança". “Apoiamos a Ucrânia na sua defesa contra a invasão da Rússia, exigimos que a Rússia se retire imediatamente de todos os territórios ocupados e encorajamos todos os aliados a aumentar substancialmente a sua ajuda militar à Ucrânia”, de acordo com o documento.

A declaração conjunta também pediu que “todos aqueles que cometem crimes de agressão” sejam responsabilizados e levados à justiça.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados