Franz Kafka, George Orwell ou Jane Austen: os clássicos estão a "ganhar nova vida" à boleia dos leitores mais novos (e do TikTok)

7 abr, 18:00
Livros

Clássicos, Young Adult, Romantasy, Thrillers e Memórias. No BookTok não há limites para as recomendações e críticas literárias e os rótulos não distinguem leitores, mas acolhem-nos numa comunidade que está a crescer cada vez mais e que está a revolucionar o mercado livreiro nacional. Tanto que o Plano Nacional de Leitura agora está no TikTok, onde vai "dar a palavra" aos BookTokers para serem "curadores de leitura por um mês"

Os jovens estão a ler mais e desengane-se quem, por “preconceito”, acha que nas suas estantes só constam os chamados livros ‘Young Adult’ (para jovens adultos). Segundo o Plano Nacional de Leitura (PNL), os leitores mais jovens estão cada vez mais a procurar autores clássicos, como Franz Kafka, George Orwell e Jane Austen. E tudo por causa do chamado ‘BookTok’, “uma das maiores comunidades do TikTok”, dedicada à recomendação de livros, de jovens para jovens.

Mas, se há quem associe o BookTok à recomendação de livros para jovens adultos, “vistos com algumas reticências por um público mais intelectual”, a verdade é que, segundo o PNL, “o TikTok trouxe para a leitura muitos jovens que não liam e também levou à reedição de alguns clássicos, o que desmente o preconceito de que só promove literatura mais popular”.

“Kafka, Jane Austen, Oscar Wilde, Sylvia Plath, Albert Camus, Virginia Wolf, George Orwell, e Emily Brontë são alguns dos autores clássicos que ganharam nova vida com os leitores do BookTok, estando agora a chegar às livrarias edições recentes, retomadas pela procura destes títulos”, indica o PNL, em comunicado.

Pedro Sobral, presidente da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), confirma à CNN Portugal que se verifica um aumento na venda de livros de Agatha Christie ou do clássico "1984", de George Orwell - tendência que atribui à “nova comunidade de leitores que se está a formar nas faixas etárias mais novas”, sobretudo desde os tempos resguardados da pandemia.

“Desde o confinamento que notamos um maior interesse pela leitura e a descoberta e fascínio pelo que a leitura nos dá. (...) E, nesta nova descoberta e neste gosto pelo hábito de leitura, é natural que clássicos comecem a ter mais vendas. Casos como os livros da Agatha Christie, "1984" de George Orwell e outros têm aparecido com mais vendas e isso é muito positivo”, assinala Pedro Sobral.

A Penguin Random House, grupo editorial associado a uma variedade de obras literárias, distribuídas pelas suas 22 chancelas, salienta a importância das redes sociais para esta evolução, que também começou a observar desde o primeiro confinamento. “A leitura era uma atividade que podia parecer mais solitária, mas as redes sociais permitiram, especialmente a partir da pandemia, partilhar ideias sobre os livros, leituras conjuntas, a ida a eventos literários, o que permite também a criação de um sentimento de pertença a uma comunidade, muito apreciado nesta geração, e a influenciarem-se mutuamente.”

'Romantasy' ou clássicos: há espaço para todos os gostos

O TikTok é a rede social de preferência para estas comunidades de jovens leitores, abrindo “espaço para todos os tipos de leitores e gostos, seja um clássico ou o grande fenómeno internacional do momento”. Segundo a Penguin Random House, a categoria mais procurada pelas faixas etárias mais jovens é mesmo a Young Adult, “em especial romance e fantasia e Romantasy”, este último descrito pelo grupo como “o grande género do momento”.

Já as obras de Franz Kafka e George Orwell “são talvez os clássicos mais referidos por tocarem numa certa desilusão e absurdismo que os jovens sentem em relação à sociedade atual”, teoriza a Penguin Random House, que, embora admita não ter dados concretos sobre as vendas nesta faixa etária, reconhece “uma maior curiosidade e interesse, seja nas edições originais mas também nas adaptações para Banda Desenhada”.

Os dados mais recentes confirmam uma tendência de crescimento entre os leitores mais novos. De acordo com dados da empresa GfK, “o mercado ao final de março está a crescer 5%, face ao mesmo período do ano passado”. Uma tendência que a APEL atribui às vendas de livros de Romance, Ficção Infanto-Juvenil e o segmento de Atualidades - as categorias que mais continuam a crescer no mercado nacional. Já em 2023, a venda de livros aumentou 5% (um crescimento “moderado”, em comparação com o aumento de 16% em 2021 e de 15% em 2022). 

Um estudo sobre hábitos de compra de livros em Portugal em 2023, realizado pela mesma empresa para a APEL, revela que a maioria (62%) dos inquiridos (1.001) comprou livros no ano anterior, sendo que os jovens entre os 15 e os 34 anos foram os que mais compraram (28%). “Num país com os índices de leitura mais baixos da Europa, estes números trazem-nos esperança no futuro”, assinala Pedro Sobral, presidente da APEL, em comunicado divulgado na altura.

Por esta razão, e estando ciente de que “o principal fator de sucesso deste fenómeno é a recomendação entre pares”, a equipa do PNL resolveu aderir ao TikTok, mas fê-lo com uma nuance: quis “dar a palavra a quem domina o canal e a linguagem” - os chamados BookTokers (criadores de conteúdos da comunidade de livros no TikTok). Na prática, a conta oficial do PNL no TikTok vai publicar “exclusivamente conteúdos criados por estes jovens”, que serão assim “curadores de leitura por um mês”. Mais do que a recomendação de “livros para diferentes estados de alma”, a PNL quer promover atividades e concursos, enquadrados numa programação “variada, jovem e animada, ao estilo BookTok, e com muitos livros para todos os gostos”.

Mariana, 12 mil seguidores no TikTok, 100 livros para ler

Mariana Zina, 22 anos, é a primeira BookToker residente do PNL. A jovem, que está a terminar o último ano da licenciatura em Gestão Turística, tem mais de 12 mil seguidores no TikTok, que tem vindo a conquistar desde o primeiro vídeo que publicou naquela rede social, em janeiro de 2021 - uma “review” (crítica, em tradução livre) de um livro. É dos conteúdos mais vistos na comunidade, em que os criadores de conteúdos partilham as suas opiniões sobre os livros que leram. 

Só este ano, Mariana já leu 40 livros e tem como objetivo chegar aos 100 - número que alcançou no primeiro ano da pandemia e que, desde então, se afigura um desafio anual. Todos os dias dedica um tempo para a leitura, aproveitando as viagens de transportes públicos para o fazer. Em vez de pegar no telemóvel, opta por ligar o kobo (eReader), que leva consigo “para todo o lado”, conta à CNN Portugal.

Mariana sempre gostou de ler, encorajada pela família, que desde pequena a habitou aos livros como presentes. Começou por ler romances, como as obras do invariável Nicholas Sparks, mas hoje em dia desafia-se a ler um pouco de todos os géneros literários, com destaque para o ‘Romantasy’ mas também Thrillers e Memórias.

Na escola, confessa que achava as obras literárias recomendadas muito maçadoras e “chatas”, até que leu O Grande Gatsby, de F. Scott Fitzgerald, e o Ensaio Sobre a Cegueira e ficou fascinada com as semelhanças que encontrou entre a história de Saramago e o contexto da pandemia. Como durante a quarentena “não tinha mais nada para fazer a não ser ler”, e uma vez que ninguém no seu círculo de amigos partilhava do mesmo hobbie, resolveu começar a partilhar as suas opiniões literárias no TikTok, resumidas em vídeos de 30 segundos. Hoje em dia tem conteúdos “mais elaborados”, mas a ideia mantém-se: partilhar opiniões e recomendações de leitura para “todos os gostos”, sem descurar as suas próprias preferências.

Sobre as dinâmicas que tem planeadas para este mês no BookTok do PNL, Mariana desvenda alguns dos conteúdos que vai publicar todas as semanas, às terças, quintas e sábados, até ao final de abril - dicas para ler mais, recomendações de livros que se leem rápido (os chamados ‘fast-paced’) e desafios literários são alguns dos vídeos que vamos poder encontrar em breve na página oficial do PNL no TikTok.

@tiktokpnl2027 Dicas para conseguirem ler mais & Recomendações de livrinhos fáceis de se ler 💫☺️ @mariana sz 📖🥀🫧 #pnl2027 #booktok #livros #ler #leitura #booktokpt #bookokerdomêspnl #recomendacoesdelivros #bookrecs ♬ Gentle keyboard harmonica bossa nova(1298478) - TRI Studio

Para a APEL, esta é “uma iniciativa muito positiva” e não tem dúvidas de que “dará resultados”. “Quanto mais colocamos estas novas gerações em contacto com a leitura e o livro, maiores probabilidades temos em que muitos deles criem este hábito. E se as redes sociais, como o TikTok, amplificaram muito este contacto, e acima de tudo iniciaram uma conversação à volta de quem escreve, do livro e da experiência fantástica que é a leitura, estas ações do PNL ajudam a consolidar e a fixar muitos destes miúdos em obras de referência e fundamentais para o seu desenvolvimento pessoal”, sublinha Pedro Sobral.

Reconhecendo que estas mudanças no mercado trazem “desafios” aos editores, que têm de responder à crescente procura pelos fenómenos das redes sociais e outros hábitos de consumo, o presidente da APEL olha para esta evolução com otimismo: “Estamos em crer que trazem acima de tudo muito mais vantagens e dinâmica ao setor do livro."

Relacionados

Livros

Mais Livros

Mais Lidas

Patrocinados