HP vai despedir até 6.000 trabalhadores e recusa dizer se o vai fazer em Portugal

24 nov, 12:19
Tempo OMD fica com meios da HP

A HP anunciou na terça-feira que vai despedir entre 4.000 e 6.000 trabalhadores a nível global até ao fim do ano fiscal de 2025. No entanto, contactada, a empresa não diz se estão previstas saídas de trabalhadores no mercado português.

Depois de a tecnológica ter anunciado a intenção de reduzir milhares de postos de trabalho em todo o mundo nos próximos três anos, o ECO questionou a HP sobre se estão previstos cortes na equipa portuguesa. Fonte oficial da HP Portugal não quis fazer comentários.

“A HP Portugal, seguindo o que o seu histórico nos ensina, não faz qualquer comentário adicional ao que foi publicado oficialmente”, respondeu a empresa, optando por não acrescentar nada mesmo após insistência. Assim, a resposta deixa em aberto se a HP tenciona ou não despedir pessoas em Portugal nos próximos anos.

A notícia dos despedimentos surge num comunicado divulgado esta terça-feira, dia em que a HP anunciou que os lucros do ano fiscal concluído em outubro afundaram mais de 50% em termos homólogos, para 3.203 milhões de dólares. No último trimestre do ano fiscal, as vendas encolheram de 16,7 mil milhões em 2021 para 14,8 mil milhões, num contexto de menor procura por computadores e crescimento mais lento nos EUA.

Com a redução de 4.000 a 6.000 pessoas, a HP espera poupar 1.400 milhões de dólares por ano até 2025. Ao site Yahoo Finance, o CEO da empresa, Enrique Lores, admitiu um “contexto mais desafiante” para o negócio. A HP tem sede na Califórnia (EUA) e emprega perto de 51 mil pessoas.

Relacionados

Empresas

Mais Empresas

Patrocinados