Fã de Taylor Swift morre de insolação antes de concerto no Rio de Janeiro. Governo abre investigação

Agência Lusa , PP (atualizado às 15:47)
18 nov, 12:25
Taylor Swift premiada nos MTV Video Music Awards (AP)

O Brasil está a viver uma intensa onda de calor e o Rio de Janeiro registou temperaturas superiores a 40 graus Celsius na sexta-feira, com uma sensação térmica a atingir 59 graus em algumas zonas da cidade. Cantora está desolada

Uma brasileira com 23 anos morreu de insolação na sexta-feira, antes do primeiro concerto no Rio de Janeiro da cantora norte-americana Taylor Swift, que hoje lamentou esta morte.

De acordo com declarações de uma amiga da jovem ao jornal O Globo, a mulher falecida era estudante de psicologia da Universidade Federal de Rondonópolis e morreu devido ao calor.

Na sua conta no Instagram, Taylor Swift confirmou a morte, disse estar chocada com o ocorrido e enviou condolências à família e aos amigos da sua seguidora.

"Não acredito que estou a escrever estas palavras, mas, com o coração partido, tenho de dizer que perdemos um fã esta noite, antes do meu concerto. Não consigo expressar o quão devastada estou com isto. Tenho muito pouca informação, para além do facto de que ela era incrivelmente bonita e demasiado jovem", escreveu a cantora.

O Brasil está a viver uma intensa onda de calor e o Rio de Janeiro registou temperaturas superiores a 40 graus Celsius na sexta-feira, com uma sensação térmica a atingir 59 graus em algumas zonas da cidade.

Vários espetadores do concerto foram atendidos pelos serviços médicos no Estádio Olímpico Nilton Santos por problemas de saúde relacionados com o calor.

A certa altura, Taylor Switf interrompeu o concerto para pedir à produção que levasse água a uma pessoa que a pedia, a cerca de 30 metros do palco.

Noutro momento, a cantora atirou do palco uma garrafa de água para os fãs, segundo imagens reproduzidas nas redes sociais.

Após a confirmação da morte, muitos fãs da cantora protestaram nas redes sociais contra a proibição de levar garrafas de água para o estádio onde se realizava o concerto.

A artista norte-americana tem agendados mais dois concertos no Rio de Janeiro, hoje e no domingo, no âmbito da sua digressão mundial The Eras Tour.

Governo brasileiro investiga falta de água em concertos depois de morte de fã

O governo brasileiro abriu uma investigação sobre a falta de água nos concertos, depois da jovem ter morrido na sequência de um golpe de calor.

O ministro da Justiça, Flávio Dino, escreveu nas suas redes sociais, que a Secretaria da Defesa do Consumidor, que está sob a sua alçada, vai abrir uma “investigação imediata” sobre as restrições que impedem quem assiste a concertos de grandes dimensões de levar as suas próprias garrafas de água, o que, no Rio de Janeiro, faz parte das medidas de segurança para esse tipo de eventos.

Segundo o ministro, “é inaceitável que as pessoas sofram, desmaiem ou até morram por falta de acesso a água”.

A jovem foi identificada como Ana Benevides e desmaiou por causa do calor, disse um amigo ao jornal O Globo.

Ela foi levada para um hospital, mas chegou sem vida e os médicos confirmaram que morreu de paragem cardiorrespiratória.

Música

Mais Música

Patrocinados