Taremi reage à violência sobre mulheres no Irão: «Fiquei envergonhado»

28 set, 19:06
Mehdi Taremi ao serviço do Irão (EPA/CHRISTIAN BRUNA)

Jogador do FC Porto marcou uma posição perante os tumultos vividos no seu país

A morte de Mahsa Amini e protestos que ocorrem no Irão não deixaram o avançado do FC Porto, Mehdi Taremi, indiferente.

O internacional iraniano recorreu às redes sociais para marcar a sua posição perante os acontecimentos no seu país, afirmando que se sente «envergonhado» pela situação.

«Aquele que trabalha pela felicidade dos seus compatriotas nunca vai suportar ver a sua infelicidade. Os acontecimentos das últimas noites não são dignos de pessoas nobres. Não é Irão. Fiquei envergonhado ao ver certos vídeos, especialmente o que mostraram comportamentos incorretos e violência contra as mulheres», escreveu o jogador de 30 anos.

Recorde-se que Mahsa Amini, 22 anos, natural do Curdistão, foi presa a 13 de setembro em Teerão, por «não usar roupas não apropriadas» tendo sido acusada de não respeitar o código de vestuário das mulheres na República Islâmica do Irão. 

A jovem entrou em coma após ter sido presa e acabou por falecer no dia 16 de setembro num hospital da capital iraniana.

Relacionados

Patrocinados