Estes são os 19 "erros" da fotografia manipulada da família real britânica à volta da Rainha Isabel II (um a um, com imagens)

CNN , Rob Picheta
19 mar, 21:57
Foto adulterada da família real inglesa - grafismo CNN

Londres (CNN) - Há mais uma fotografia oficial de Kate Middleton que foi manipulada digitalmente, de acordo com a análise de uma reputada agência fotográfica, num caso que dá origem a uma segunda controvérsia sobre manipulação de imagens da família real, pouco depois de a princesa de Gales ter sido vista em público pela primeira vez em meses.

A Getty Images afirma que a fotografia da Rainha Isabel com os seus netos e bisnetos, tirada por Kate e divulgada pelo Palácio de Kensington no ano passado, foi "melhorada digitalmente", sendo que uma análise da CNN encontrou sinais de alteração em 19 sítios.

A análise da CNN encontrou sinais de alteração em muitos dos 19 locais da imagem, sendo que a polémica se segue a uma saga semelhante sobre uma fotografia do Dia da Mãe de Kate e dos seus filhos, que se diz ter sido tirada pelo príncipe William, e que também foi retocada. Para tentar acalmar o alvoroço que se seguiu à primeira fotografia editada, Kate pediu desculpa e afirmou na passada segunda-feira que gostava de "experimentar" editar imagens.

As inconsistências recentemente descobertas numa segunda fotografia real colocam Kate no centro de mais questões e ameaçam destruir as relações da realeza com as principais agências noticiosas e fotográficas.

É uma controvérsia que os britânicos não vão acolher de bom grado, num período de intenso escrutínio sobre a saúde e o estado da princesa.

No sábado, o príncipe William e Kate foram vistos e fotografados numa loja de produtos agrícolas perto de sua casa, aliviando as questões sobre a sua saúde.

William e Kate foram vistos a fazer compras no sábado, uma rara aparição da Princesa de Gales desde que o Palácio afirmou que ela foi submetida a uma cirurgia abdominal em janeiro. The Sun/MEGA

A princesa também foi fotografada no início do mês dentro do seu carro privado a sair do Castelo de Windsor, quando ia a um encontro privado a 11 de março, segundo o Palácio de Kensington confirmou anteriormente à CNN.

Kate Middleton não era vista em público desde que o palácio informou que tinha sido submetida a uma cirurgia abdominal em janeiro.

A mais recente controvérsia centra-se numa fotografia publicada em abril de 2023, que mostra a Rainha - que tinha morrido em setembro anterior - rodeada por 10 dos seus jovens familiares.

O palácio afirmou que a fotografia tinha sido tirada por Kate no Castelo de Balmoral, na Escócia, nos meses que antecederam a morte da Rainha, mas as correcções geraram confusão sobre se a imagem teria sido, de facto, colada a partir de várias fotografias diferentes.

As incoerências na fotografia de Balmoral incluem um desalinhamento da saia e do cobertor da Rainha, bem como do sofá onde está sentada. As madeixas de cabelo da princesa Charlotte parecem ter sido clonadas, enquanto a extremidade do ombro do príncipe Louis está desfocada e parece sobrepor-se ao fundo. A iluminação de vários membros da realeza na fotografia também não corresponde à iluminação geral da imagem.

A Getty afirmou, numa nota do editor, que a imagem "foi melhorada digitalmente na origem". A CNN contactou a agência; o Palácio de Kensington recusou-se a comentar quando contactado na terça-feira.

Numa declaração à CNN, a empresa disse que "está a proceder a uma revisão das imagens distribuídas e, de acordo com a sua política editorial, está a colocar uma nota do editor nas imagens em que a fonte sugeriu que poderiam ter sido melhoradas digitalmente."

No breve pedido de desculpas de Kate sobre a fotografia do Dia da Mãe, a princesa de Gales não explicou porque é que altera as suas fotografias, nem porque é que o Palácio de Kensington não revelou as suas alterações às agências fotográficas.

A reação da Getty e de outras empresas é mais do que um mero embaraço para a realeza.

A família, tal como inúmeros governos e instituições em todo o mundo, depende de agências para distribuir as suas imagens aos meios de comunicação social. Mas estas empresas têm regras estritas que permitem apenas uma edição mínima; ao manipularem secretamente as suas fotografias em vários sítios, a realeza apresentou-se como potencial distribuidora de desinformação.

A Getty, em particular, mantém desde há muito uma relação estreita com o Palácio de Kensington; tem sido frequentemente convidada para realizar sessões fotográficas da realeza e tem patrocinado eventos reais.

Kate tem estado a fazer uma pausa nas suas funções públicas enquanto recupera da sua cirurgia, uma ausência prolongada que deu origem a uma série de teorias da conspiração online e a questões sobre a sua saúde nos meios de comunicação britânicos. Entretanto, o Rei Carlos III tem vindo a assumir funções mais leves depois de ter anunciado o seu diagnóstico de cancro em fevereiro.

Max Foster, Bernadette Tuazon, Sarah Tilotta e Lauren Kent da CNN contribuíram para esta reportagem

Relacionados

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados